TATUÍ CONQUISTA O 3º LUGAR NO PRÊMIO “JOSUÉ DE CASTRO”, DE COMBATE À FOME E À DESNUTRIÇÃO

Prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior e o diretor municipal de Agricultura, Juliano Marcel de Moraes.

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, conquistou o 3º lugar no Prêmio “Josué de Castro”, de combate à fome e à desnutrição, promovido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O prêmio se deu graças as ações: Programa “Banco de Alimentos”, Projeto “Hortas Solidárias”, Projeto “Farmácia Viva”, Campanha “Mudas Solidárias” e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) “Cesta Verde”. 

A cerimônia de premiação aconteceu na noite da última quinta-feira (10/11), na sede da Secretaria, na capital paulista, e Tatuí foi representada pelo diretor municipal de Agricultura, Juliano Marcel de Moraes, que esteve acompanhado da coordenadora do Banco de Alimentos, Maria Cecilia Peixoto Camargo; do engenheiro agrônomo municipal, Leandro Cesar Lopes; da coordenadora do “Hortas Solidárias”, Vanessa Meira de Souza; e da vereadora Débora Camargo. 

O Prêmio “Josué de Castro” foi criado com o intuito de identificar, certificar e premiar os melhores programas ou projetos de política pública, desenvolvidos pelos órgãos públicos do Estado de São Paulo, sejam eles municipais ou estaduais; além de difundir iniciativas voltadas à formulação de soluções concretas para o combate à fome e à promoção da segurança alimentar e nutricional. 

Das ações inscritas pela gestão municipal neste Prêmio, o Banco de Alimentos vêm sendo destaque na região, graças a coleta de alimentos de setores produtivos para reaproveitá-los, redistribuindo para famílias carentes. Já a “Horta Solidária” pode ser considerada uma ramificação do Banco, visto que fornece alimentos para que lá sejam distribuídos, e o “Muda Solidária”, consiste na troca de alimentos por mudas de árvores. O outro programa inscrito, Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) “Cesta Verde”, que é em parceria com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI, consiste na compra de produtos agrícolas de agricultores familiares cadastrados, que também são repassados para o Banco de Alimentos. Além dos alimentos doados pelos projetos acima, com o “Farmácia Viva” essas famílias também recebem um kit de ervas medicinais, resgatando assim, o uso de recursos terapêuticos alternativos. 

Compartilhe:

Skip to content