PREFEITURA E LIONS INAUGURAM TRILHA DO LEÃO – LOCAL SERÁ UTILIZADO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Na sexta-feira (27/09), a prefeita Maria José Vieira de Camargo recebeu no Paço Municipal o governador do Distrito LC-2 de Lions Clube, Waldoylson da Silva Miranda e sua esposa, Tatiana. Com ele, o presidente do Lions Clube de Tatuí, Marcos Almeida, sua esposa Marisa e associados do clube de serviço. Na pauta do encontro, a discussão de projetos já realizados em parceria em favor da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí e de futuras ações.

Em seguida, a prefeita Maria José, com a comitiva leonina, inaugurou a “Trilha do Leão” (espaço de caminhada, de algo de torno de 270 metros, onde foram catalogadas 38 espécies de árvores), na Marginal do Manduca, próximo à ponte Celso Charuri, onde serão também desenvolvidas atividades educacionais pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. O projeto foi desenvolvido pelo Lions Clube de Tatuí em parceria com a empresa ambiental Onssa.

“Agradeço ao Lions, LEO Clube e empresa Onssa, envolvidos no projeto. O espaço ficou muito bom. Somando forças com o voluntariado, conseguimos realizar mais”, destacou a chefe do Poder Executivo.

“HORA VERDE” RESULTA NO PLANTIO DE 389 MUDAS DE ÁRVORES EM TATUÍ

    A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, promoveu, na manhã desta sexta-feira (20/09), das 9h às 10h, a “Hora Verde”, uma ação conjunta que visa celebrar o Dia da Árvore, comemorado neste sábado (21/09).

    Aproximadamente 1.650 pessoas participaram da ação, que realizou o plantio de mudas de árvores em vários pontos da cidade – cada um com uma finalidade diferente -, de maneira simultânea, e que neste ano teve a participação de 44 escolas da Rede Municipal de Ensino, de 22 entidades e de 19 empresas de Tatuí.

    No total, 389 mudas de árvores foram plantadas em uma hora, 274 mudas a mais do que no ano passado, quando foram plantadas 115 mudas. Parte das mudas plantadas foram cedidas gentilmente pela equipe do Viveiro Municipal de Mudas Florestais, pertencente à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Tatuí.

    A maior parte das mudas plantadas são de árvores nativas e com flores. Também foi realizado o plantio de mudas de árvores frutíferas e de diversos outras espécies.

    Outras dez cidades da região de Tatuí, que integram o Comitê de Bacia Hidrográfica Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), aderiram à ideia e também realizaram a “Hora Verde” nesta sexta-feira. Foram elas: Iperó, Porto Feliz, Itu, Sorocaba, Ibiúna, Mairinque, Cerquilho, Boituva, Piedade e Salto de Pirapora.

    Também participaram dessa iniciativa Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Tatuí (APAE), Faculdade de Tecnologia de Tatuí “Prof. Wilson Roberto Ribeiro de Camargo” (FATEC), Escola Técnica Estadual “Salles Gomes” (ETEC), Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Tatuí (Estação Experimental), Projeto “Envelhecer com Qualidade de Vida” do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT), Núcleo de Educação Ambiental do Parque Municipal Ecológico Maria Tuca, Polícia Militar Ambiental, Guarda Civil Municipal (GCM), Cooperativa de Reciclagem, Fundação Educacional “Manoel Guedes” (FEMAGUE), Faculdade de Ensino Superior Santa Bárbara (FAESB), Rotary Club, Lions Clube, além de empresas locais, como: Ford do Brasil, Yazaki do Brasil, Autoparts – FBA, Lopesco, Cooperativa de Consumo (COOP), Guardian, Sabesp, Shigueno, Unimed, Hubbell, Rede Caetano, Centro Hípico Tatuí, Sweet Garden, Galeria Mangueiras e Refrigerantes Vieira Rossi.

    Plantios – O plantio oficial de abertura da “Hora Verde” aconteceu na Avenida Cônego João Clímaco, a Avenida das Mangueiras. A prefeita de Tatuí, Maria José Vieira de Camargo, e seus secretários municipais, realizaram o plantio de uma muda de mangueira, visando a manutenção do patrimônio cultural do município.

    Escolas municipais da Secretaria de Educação, entre creches, EMEI’s e EMEF’s, incluindo as escolas rurais, também realizaram o plantio de algumas mudas de árvores, com a finalidade de melhorar a cobertura vegetal urbana e rural.

    Já no Parque Ecológico Municipal Maria Tuca foram plantadas 50 mudas de árvores em parceria com os integrantes do Projeto “Envelhecer com Qualidade de Vida”, do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT), que realiza suas atividades no Parque. Este plantio de espécies diversas ocorreu no entorno do lago com o intuito de fomentar a biodiversidade do local.

    Com essa ação social, o Setor de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente reafirma seu compromisso de conscientizar os munícipes para os benefícios do plantio de árvores, fomentando o aumento da arborização local.

    Agora, a população também terá uma participação muito importante nessa ação, colaborando com a preservação das árvores que foram plantadas, acompanhando seu desenvolvimento e, se possível, também realizando o plantio de mudas em suas propriedades, colaborando, dessa forma, com a melhora da qualidade do ar e com a biodiversidade.

VIVEIRO DE MUDAS FLORESTAIS DA PREFEITURA DE TATUÍ OFERECE SEMENTES E MUDAS DE ÁRVORES DE DIVERSAS ESPÉCIES E TAMANHOS

A Prefeitura de Tatuí está disponibilizando aos seus munícipes mudas de árvores de diversas espécies e tamanhos, que estão armazenadas na sede do Viveiro Municipal de Mudas Florestais, pertencente a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. A iniciativa tem o propósito de aumentar a arborização local por meio do incentivo do plantio voluntário de árvores por parte dos moradores do município.

Estão disponíveis gratuitamente para a população cerca de 3 mil unidades, que vão desde pequenas sementes até mudas com 1,70m de altura, e os interessados em adquirir uma muda devem, inicialmente, baixar o Guia de Arborização Urbana, que está disponível no site: www.tatui.sp.gov.br/servicos/guia-arborizacao. O Guia apresenta informações como a maneira correta de se plantar sementes e mudas, quais os locais recomendados para o plantio de cada espécie e maneiras de fazer a manutenção das mudas plantadas.

Após a consulta do Guia de Arborização Urbana no site da Prefeitura de Tatuí, os interessados devem se dirigir até a sede do Viveiro Municipal de Mudas Florestais, que está situada na Avenida Domingos Bassi, nº 1.000, Jardim Junqueira, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, tendo em mãos um documento original com foto e comprovante de endereço. É disponibilizada a quantidade de uma muda por residência, e os interessados deverão informar o local de plantio da muda no momento da adesão.

TATUÍ REALIZARÁ NESTA SEXTA-FEIRA A “HORA VERDE”, PARA CELEBRAR O DIA DA ÁRVORE

Nesta sexta-feira (20/09), das 9h às 10h, a Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, promoverá a “Hora Verde”, uma ação conjunta que visa celebrar o Dia da Árvore, comemorado neste sábado (21/09).

A ação, inspirada pela “Hora do Planeta”, que incentiva pessoas de todo o planeta a apagar as luzes durante uma hora, uma vez ao ano, alertando para as questões ambientais globais, realizará o plantio de mudas de árvores em vários pontos da cidade – cada um com uma finalidade diferente -, de maneira simultânea. Todas as mudas a serem plantadas foram cedidas gentilmente pela equipe do Viveiro Municipal de Mudas Florestais, pertencente à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Tatuí.

Outras dez cidades da região de Tatuí, que integram o Comitê de Bacia Hidrográfica Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), aderiram à ideia e também realizarão a “Hora Verde” nesta sexta-feira. São elas: Iperó, Porto Feliz, Itu, Sorocaba, Ibiúna, Mairinque, Cerquilho, Boituva, Piedade e Salto de Pirapora.

Também participarão dessa iniciativa escolas da Rede Municipal de Ensino, Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Tatuí (APAE) – que participará pela primeira vez dessa ação social -, Faculdade de Tecnologia de Tatuí “Prof. Wilson Roberto Ribeiro de Camargo” (FATEC), Escola Técnica Estadual “Salles Gomes” (ETEC), Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Tatuí (Estação Experimental), Projeto “Envelhecer com Qualidade de Vida” do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT), Núcleo de Educação Ambiental do Parque Municipal Ecológico Maria Tuca, Polícia Militar Ambiental, Guarda Civil Municipal (GCM), Faculdade de Ensino Superior Santa Bárbara (FAESB), além de empresas locais, como: Ford do Brasil, Yazaki do Brasil, Autoparts – FBA, Lopesco, Cooperativa de Consumo (COOP), Guardian, Shigueno, Hotel Del Fiol, Unimed, Hubbell, Rede Caetano e Gramas Xavier.

A supervisora do Setor de Educação Ambiental e coordenadora desta ação, Karina Camargo de Sousa, explica que cada plantio terá uma finalidade diferente com o intuito de abranger todos os benefícios que uma árvore é capaz de promover para a população, como, por exemplo, proteção das águas, cobertura vegetal, manutenção de patrimônio cultural, paisagismo, melhoria de espaço público e abrigo da biodiversidade.

“Para tanto, em conjunto com várias secretarias da Prefeitura Municipal, definimos locais diferentes para realizar os plantios: áreas urbanas, áreas rurais e outras áreas, onde o ato do plantio permitirá uma reflexão sobre o papel da árvore para a biodiversidade, a água, o controle de erosão, o conforto térmico, a prevenção de doenças e outras contribuições relevantes para o bem-estar humano”, destaca Karina.

Plantios – O plantio oficial de abertura da “Hora Verde” acontecerá na Avenida Cônego João Clímaco, a Avenida das Mangueiras. A prefeita de Tatuí, Maria José Vieira de Camargo, e seus secretários municipais, realizarão o plantio de uma muda de mangueira, e representantes da Câmara Municipal de Vereadores também. Este plantio visa a manutenção do patrimônio cultural do município.

Escolas municipais da Secretaria de Educação, entre creches, EMEI’s e EMEF’s, incluindo as escolas rurais, também realizarão o plantio de algumas mudas de árvores, com a finalidade de melhorar a cobertura vegetal urbana e rural.

Já no Parque Ecológico Municipal Maria Tuca serão plantadas 50 mudas de árvores em parceria com os integrantes do Projeto “Envelhecer com Qualidade de Vida”, do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT), que realiza suas atividades no Parque. Este plantio de espécies diversas ocorrerá no entorno do lago com o intuito de fomentar a biodiversidade do local.

Com essa ação social, o Setor de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente pretende conscientizar os munícipes para os benefícios do plantio de árvores, fomentando o aumento da arborização local.

A população também terá uma participação muito importante nessa ação, colaborando com a preservação das árvores plantadas, acompanhando seu desenvolvimento e, se possível, também realizando o plantio de mudas em suas propriedades, colaborando, dessa forma, com a melhora da qualidade do ar e com a biodiversidade.

ALUNOS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE MARIA TUCA DE TATUÍ REALIZAM A SOLTURA DE 11 PÁSSAROS SILVESTRES

Nesta terça-feira (10/09), alunos do Núcleo de Educação Ambiental do Parque Municipal Ecológico Maria Tuca, pertencente à Secretaria de Educação da Prefeitura de Tatuí, realizaram a soltura de 11 pássaros silvestres que foram encontrados pela Guarda Civil Municipal de Tatuí (GCM) durante uma ocorrência, no último dia 2 de setembro.

            Essa ação contou com o apoio da bióloga parceira da Prefeitura de Tatuí, Marília de Camargo Barros, que, através do contato da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente – que recebeu a denúncia -, foi até a delegacia para avaliar o estado de saúde das aves e se elas poderiam ser devolvidas à natureza. A bióloga também levou os pássaros para casa, para dar os devidos cuidados aos animais e planejar sua soltura junto aos alunos do Núcleo de Educação Ambiental.

            Ao todo, foi realizada a soltura de seis canários-da-terra (Sicalis Flaveola), um tico-tico (Zonotrichia Capensis), dois tico-tico-rei (Coryphospingus Cucullatus), um sabiá una (Platycichla Flavipes), e um pássaro preto (Gnorimopsar Chopi), todos com idade adulta. A GCM recuperou, ao todo, 12 pássaros, porém, apenas 11 puderam ser devolvidos à natureza pelos alunos do Núcleo de Educação Ambiental, pois um pássaro da raça coleirinho, que era filhote, não resistiu e morreu.

Crime Ambiental – De acordo com o artigo 29 da Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”, deve resultar em “detenção de seis meses a um ano, e multa”.

MAIS DE 50 PESSOAS PARTICIPARAM DO CURSO GRATUITO DE PODA PARA ARBORIZAÇÃO URBANA, PROMOVIDO PELA PREFEITURA DE TATUÍ

             A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, promoveu, no dia 30/08 (sexta-feira), na Câmara Municipal de Tatuí, o Curso Gratuito de Poda para Arborização Urbana, ministrado pelo engenheiro agrônomo e coordenador estadual do Programa “Município VerdeAzul” (PMVA), pertencente à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, José Walter Figueiredo Silva.

            O curso, que foi organizado pela equipe técnica da Divisão de Licenciamento e Controle Ambiental, contou com a presença de 54 pessoas, e teve sua parte teórica realizada no auditório da Câmara Municipal, iniciando com uma explicação acerca da legislação e os procedimentos para requerimento de Autorização Ambiental para intervenção em vegetação arbórea no município de Tatuí.

             Na ocasião, a gestora, engenheira ambiental e supervisora da Divisão de Licenciamento e Controle Ambiental do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Tatuí, Daiane Aparecida dos Santos Bueno, destacou que, de acordo com o artigo 6º da Lei Municipal nº 4.654/2012, toda e qualquer árvore a ser cortada ou podada no município de Tatuí, deve ser analisada pelo corpo técnico do órgão executivo municipal de Meio Ambiente.

            Em seguida, o engenheiro agrônomo José Walter Figueiredo Silva abordou diversos temas relacionados a atividades de poda em árvores, com foco em Arborização Urbana, destacando conceitos técnicos e a importância da conscientização de que as árvores são seres vivos que proporcionam inúmeros benefícios para o meio ambiente, especialmente nas áreas urbanas.

            José Walter também explicou que as podas devem ser feitas de maneira adequada, respeitando as características de cada espécie. O engenheiro agrônomo destacou que quando a poda é realizada de maneira inadequada, deixa “aberta uma porta” para a proliferação de microrganismos que irão comprometer a saúde da árvore, podendo inclusive causar riscos de quedas.

            Ao longo do curso, também foi explicada a importância de seguir as diretrizes da norma técnica ABNT NBR 16246-1, 2013, que “estabelece os procedimentos para a poda de árvores, arbustos e outras plantas lenhosas em áreas urbanas, em conformidade com a legislação aplicável”.

            Os podadores também foram informados quanto a Lei Federal nº 9.605/98, que em seu artigo 49 enfatiza que “destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia” pode resultar em pena de detenção “de três meses a um ano, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente”.

            Já a parte prática do curso foi realizada na Avenida das Mangueiras, e na ocasião houve demonstrações de técnicas adequadas de poda e as ferramentas que podem ser utilizadas. Os participantes puderam realizar podas em árvores jovens da avenida, inclusive em exemplares da espécie mangueira.

            O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Célio José Valdrighi, esteve presente no curso e disse que foi “uma honra” receber o coordenador estadual do PMVA, José Walter Figueiredo Silva, a quem se referiu como “uma pessoa renomada na área ambiental, especialmente no que diz respeito ao manejo em arborização urbana”. Para o secretário, a realização do curso foi positiva e contribuirá com a melhoria da qualidade ambiental do município de Tatuí, especialmente nas atividades de manejo da arborização urbana.

            O curso também contou com a presença de servidores públicos municipais que trabalham diretamente com atividades operacionais relacionadas à manutenção da arborização urbana, gestores ambientais e servidores municipais que atuam no Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Tatuí, além da equipe operacional da Elektro, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Tatuí, e de podadores particulares.

Sobre o convidado – José Walter Figueiredo Silva é engenheiro agrônomo, formado na Universidade de São Paulo (USP), pós-graduado em Gestão Pública pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e pós-graduado em Gestão Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Também atua como paisagista e arboricultor, e é membro da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (Sbau).

EVENTO SOBRE CULTURA DO BAMBU NA ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE TATUÍ CONTOU COM PALESTRANTES DE IMPORTANTES UNIVERSIDADES

A Prefeitura de Tatuí foi representada no evento “Reunião Técnica sobre a Cultura do Bambu”, realizado nesta quinta-feira (29/08), na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Tatuí (Estação Experimental).

Estiveram presentes o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Celio José Valdrighi, o secretário de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, o diretor do Departamento de Fomento à Agricultura, Luiz de Benedito, o engenheiro agrônomo do Departamento de Fomento à Agricultura, Leandro Cesar Lopes, e o estagiário em Agronomia, João Marcos.

A abertura do evento foi realizada pelo pesquisador Marcelo Ticeli, responsável pela organização do evento e pela Unidade de Pesquisa. Em seguida, o professor Moisés Medeiros Pinto, pesquisador autônomo e consultor, ministrou a palestra intitulada “Bambu no Brasil, Diversidade em Espécies Nativas e Introduzidas”.

A segunda palestra foi “Uso do Bambu para a Bioenergia”, ministrada pelo Dr. Saulo P. Guerra, da Unesp, Campus de Botucatu. E a última palestra foi com o professor Dr. Antônio Beraldo, da Unicamp, de Campinas, com o tema “Bambu: Propriedades e Aplicações”.

Após as palestras, houve uma visita à coleção de bambu, Banco Ativo de Germoplasma – BAG/IAC, situada nas dependências da própria Unidade.

PREFEITURA PROMOVERÁ, NESTA SEXTA NA CÂMARA, CURSO GRATUITO DE PODA PARA ARBORIZAÇÃO URBANA

    A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, convida a população a participar do Curso Gratuito de Poda para Arborização Urbana, que será ministrado pelo engenheiro agrônomo José Walter Figueiredo Silva, nesta sexta-feira (30/08), das 7h30 às 12h, na Câmara Municipal de Tatuí.

    Durante o curso, José Walter, que também é coordenador do Programa “Município VerdeAzul” (PMVA) em Tatuí, ensinará métodos importantes para o manejo da arborização urbana, explicando as maneiras corretas de realizar esse tipo de serviço, seguindo as normas e diretrizes para a preservação da espécie.

    A Câmara Municipal de Tatuí está situada na Avenida Cônego João Clímaco, nº 226, Centro. Mais informações pelos telefones: (15) 3205-1082 e (15) 3205-1199.

PREFEITURA DE TATUÍ RECOLHE MAIS DE 7 MIL EMBALAGENS VAZIAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS

Na última quinta-feira (01/08), na sede da Cooper Tatuí (Cooperativa dos Produtores Rurais de Tatuí e Região), a Prefeitura de Tatuí, por meio do Departamento de Fomento à Agricultura da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), com o Sindicato Rural e Patronal de Tatuí e com a Cooper Tatuí, realizou o recolhimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas, popularmente conhecidos como agrotóxicos.

A ação resultou na devolução de 2.104 embalagens vazias de 1 litro; 2.130 embalagens vazias de 5 litros; 1.580 embalagens vazias de 20 litros; 198 embalagens vazias de 10 litros; e 1.052 embalagens vazias flexíveis. Ao todo, 7.064 embalagens vazias de agrotóxicos foram entregues por agricultores locais, para serem destinadas corretamente.

Para o atendimento aos produtores rurais, uma estrutura foi implantada no barracão da Cooperativa. Um caminhão, pertencente ao Departamento de Fomento à Agricultura, foi utilizado para levar as embalagens até os Centros de Recebimento dos municípios de Itapetininga e Piedade.

O evento é uma modalidade temporária de coleta de embalagens vazias de agrotóxicos, voltado para os agricultores, com o objetivo de auxiliá-los na destinação correta das embalagens, sem provocar danos ao meio ambiente, além de cumprir a determinação do Ministério da Agricultura, de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002.

TATUÍ TERÁ GRUPO DE PRODUTORES RURAIS COM SELO ORGÂNICO FORNECIDO PELA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL AGROPECUÁRIA

A Prefeitura de Tatuí, por meio do Departamento de Fomento à Agricultura da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, está desenvolvendo um trabalho de extensão rural, com um grupo de 11 produtores municipais, na obtenção do Certificado Orgânico, fornecido pela Organização Internacional Agropecuária (OIA).

Na tarde da última sexta-feira (19/07), o grupo participou de uma palestra sobre a certificação de orgânicos, ministrada pela gerente comercial da Insuforte (Insumos Agrosustentáveis) de Itapetininga, Vânia Morandi, que os orientou sobre os processos de conformidade e lhes apresentou os insumos orgânicos presentes no mercado.

Com a obtenção deste selo, cuja emissão é de responsabilidade do Ministério da Agricultura, os produtores poderão vender seus produtos orgânicos para lanchonetes, restaurantes, supermercados, feiras e outros tipos de comércio.

A iniciativa surgiu por meio do Programa Municipal de Boas Práticas Agrícolas “Alimento Saudável”, criado pela Lei Municipal nº 5.360, de 17 de junho de 2019, que tem como responsável o engenheiro agrônomo Leandro Cesar Lopes. O Programa tem como objetivo dar visibilidade a produtores que estão em fase de transição produtiva para o orgânico, ou que desenvolvem uma produção mais natural e consciente.