FILME “PENDULAR” É A ATRAÇÃO DA SEMANA DO PROJETO “PONTOS MIS”, DO MUSEU DE IMAGEM E SOM DE SÃO PAULO

"Pendular" trata da relação de um jovem casal que divide espaço em um grande galpão industrial abandonado para fazer suas criações.

O Projeto “Pontos MIS”, do Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS), apresenta de 14 a 16 de outubro, o filme “Pendular”, informa a Prefeitura de Tatuí, por meio do Museu Histórico “Paulo Setúbal”. Para assistir o longa, que tem classificação indicativa de 18 anos de idade, é necessário se inscrever, por meio do link https://forms.gle/kTvCGzQ9gpCKBfeq5

“Pendular” (dirigido por Julia Murat, Brasil/Argentina, 2017, 1h48), trata da relação de um jovem casal que divide espaço em um grande galpão industrial abandonado para fazer suas criações. Uma fita laranja colada ao chão, separa o espaço em duas partes iguais: à direita, um ateliê de escultura; à esquerda, um espaço de ensaio de dança. Neste ambiente que o filme acontece, em que arte, performance e intimidade se misturam e, personagens perdem aos poucos a capacidade de distinguir entre seus projetos artísticos, o passado de cada um e sua relação amorosa. 

Já o bate-papo, que tem classificação indicativa livre, acontecerá no sábado (16/10), às 18h, no Canal do MIS no Youtube (https://youtu.be/4D1esLYuZsE), sempre com acessibilidade em libras. Participará do encontro a atriz, diretora e preparadora de elenco, Vanise Carneiro, que é formada em Artes Cênicas pela UFRS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), já realizou pesquisas sobre a atuação em cinema com bolsas do FUMPROARTE. Por sua atuação em cinema, recebeu diversos prêmios em festivais, como: Gramado, Brasília, Ceará e São Luís do Maranhão. Atualmente trabalha na produção do curta “Tudo o que cresce e voa”, que tem roteiro de sua autoria, recebendo o Prêmio “Rota/Cabíria”, de melhor protagonista feminina neste ano e na preparação de elenco do longa “Viola no Redemoinho”. 

O bate-papo será mediado por Giuliana Monteiro – roteirista e diretora nascida em São Paulo, mestre em produção de filmes pela faculdade de Nova York “Tisch School of the Arts”, onde dirigiu e roteirizou diferentes projetos audiovisuais. Atualmente, trabalha em dois filmes, o seu primeiro longa-metragem ficcional, “Estrada para Livramento”, que tem o apoio do fundo “Spike Lee” para desenvolvimento e da fundação San Francisco “Film Society”; também auxilia na finalização do longa-metragem documental “Bento”. 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Veja também:

Skip to content