PREFEITURA DE TATUÍ CONCLUI PROJETO DE RESTAURAÇÃO DOS MONUMENTOS DOS MÚSICOS DE TATUÍ COM CERIMÔNIA, NA PRAÇA DO MUSEU

A Prefeitura de Tatuí, por meio das Secretarias de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude e de Obras e Infraestrutura, realizou, na noite desta quarta-feira (11/12), na Praça Manoel Guedes, popularmente conhecida como Praça do Museu, a conclusão do projeto de restauração dos monumentos em homenagem aos músicos tatuianos, que teve início em 2017.

O evento aconteceu em frente ao Monumento dos Seresteiros, e contou com a presença do grupo Seresteiros com Ternura. A prefeita Maria José Vieira de Camargo também esteve presente na ocasião e, em seu pronunciamento, falou sobre a importância dos restauros dos monumentos, projeto realizado na gestão do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, que ressaltou a importância de Tatuí na valorização de grandes nomes da música local, por meio das esculturas feitas pelo artista plástico Cláudio Camargo.

O secretário de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, também compareceu na solenidade e fez uso da palavra. Ele ressaltou a importância do projeto, que recebeu o financiamento da família Setúbal.

Também participaram do evento: Christian Pereira de Camargo, chefe de gabinete; Coronel PM Miguel Ângelo de Campos, secretário de Governo; Célio José Valdrighi, secretário de Agricultura e Meio Ambiente; Wagner Eduardo Graziano, presidente do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR); Sônia Ribeiro, presidente do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT) e sua assessora Patrícia Negrão Motta; e Rogério Vianna, diretor de Cultura e gestor do Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

Sônia Maria Ribeiro da Silva, presidente do FUSSTAT, emocionada, declamou a poesia “O Moço”, de Moacyr José Sacramento, texto que seu pai, o professor Paulo Ribeiro, sempre declamava em seus saraus e noites de serestas, representando os familiares de todos os seresteiros homenageados.

Na ocasião, também esteve presente Ivone Mello Toledo, filha de Joãozinho do Irineu, e Márcia Rolim, filha de Ditinho Rolim, que estava acompanhada da neta, Michelle Rolim, e das bisnetas, Dandara e Elza Rolim.

A “Noite da Seresta com Ternura” prestou uma homenagem ao artista plástico Cláudio Camargo, pela singularidade relevante do escultor, autor das obras: “O Maestro”, situada na Avenida Coronel Firmo Vieira de Camargo; de Bimbo Azevedo (30/03/1888-21/08/1975), situada na Praça da Matriz, em frente à casa em que viveu o músico; de João Baptista Del Fiol (28/11/1908-03/12/2000), situada na Praça da Matriz, em frente à Rua XI de Agosto; de Nacif Farah (22/08/1902-15/10/1955), situada na Praça Paulo Setúbal, em frente à Escola Estadual “Barão de Suruí”; e do Monumento aos Seresteiros, que é composto por sete personalidades que fomentaram o gênero seresta na “Capital da Música”: Noel Rudi (27/01/1920-06/03/2004); Francisco José Fiuza, popularmente conhecido como Zé Fiuza (10/05/1925-10/04/2007); Benedito Sebastião Rolim, Ditinho Rolim (01/07/1931-05/05/2003); João Eurico de Melo Toledo, Joãozinho do Irineu (29/02/1920-04/05/1999); Osmil Martins (23/03/1923-09/12/1992); Raul Martins (07/01/1936-09/10/1982); e o poeta e ex-prefeito de Tatuí, Paulo Assumpção Ribeiro, o professor Paulinho Ribeiro (28/01/1918-21/10/2011).

A apresentação do grupo Seresteiros com Ternura foi realizada com a presença de Paulo Rita Aguiar, Antônio Godoy, Carlos Mendes, Pedro Pavanelli e Maria Inês de Camargo, além da presença do seresteiro Pedro Paulo de Paula.

Sobre o homenageado – Cláudio Camargo nasceu em Tatuí, no dia 14 de julho de 1957. Foi aluno do professor espanhol Rafael Juarez Sangrador, e teve aulas com os artistas Sara Goldman, Célia Marcassa e Walter Miranda.

Diretor-fundador da Associação dos Artistas Plásticos de Tatuí e Região (Amart), Cláudio Camargo atuou por 13 anos em pintura “óleo sobre tela”, com exposições individuais e coletivas, e há nove anos atua como escultor, prestando serviços para várias cidades.

Na área de “óleo sobre tela”, pintou e desenvolveu muitas obras. Fez trabalho de “pintura de mural” no Lar São Vicente de Paula e foi o primeiro artista a expor suas obras na Câmara Municipal de Tatuí, a convite da administração, para incentivar o turismo na cidade.

Teve a honra de produzir um quadro do piloto Ayrton Senna da Silva para o Núcleo de Educação Básica Municipal “Ayrton Senna da Silva” (NEBAM).

Sua primeira obra como escultor foi a confecção do busto do professor Chico Pereira, para o Lar São Vicente de Paula, em Tatuí. Com o reconhecimento dessa obra, veio a primeira grande oportunidade: foi convidado a participar do Projeto “Praças em Tatuí”, que consistia na confecção de 11 esculturas, em tamanho natural, que foram instaladas nas praças centrais da cidade.

Confeccionou o busto do fundador do Lar Donato Flores, a pedido do diretor da instituição. Prestou serviços para a Prefeitura de Capela do Alto e, nessa oportunidade, fez sua primeira arte sacra, denominada “O Monge”. Com o sucesso dessa obra, a Prefeitura solicitou mais cinco esculturas de pessoas ligadas à história da cidade, as quais estão sendo finalizadas.

Em Itapetininga, confeccionou a escultura da primeira aviadora do Brasil, Anésia Pinheiro Machado, e a inauguração contou com a presença de militares, representando a Aeronáutica.