SARAU ANTIMANICOMIAL DO CAPS-II REÚNE MAIS DE 70 PESSOAS NA LUTA PELOS DIREITOS DAS PESSOAS COM TRANSTORNOS MENTAIS

Tempo de leitura: 2 minutos Sarau Antimanicomial, que contou com a presença de aproximadamente 70 pessoas, entre usuários do CAPS-II e familiares.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-II), pertencente à Secretaria de Saúde da Prefeitura de Tatuí, realizou, na sexta-feira (31/05), o Sarau Antimanicomial, que contou com a presença de aproximadamente 70 pessoas, entre usuários do CAPS-II e familiares. A programação teve início às 10h, e após a abertura, houve uma exposição dos trabalhos realizados pelos usuários do CAPS-II e a apresentação da Oficina Lambe-Lambe.

às 11h, foi realizado o Grupo Família, com o tema: “Luta Antimanicomial”. Em seguida, às 11h30, ocorreu a exibição do vídeo “Poesia em Fotos”, seguido de apresentações artísticas e de um momento com o microfone aberto.

Na parte da tarde, às 13h, aconteceu um bingo, e às 14h, houve o encerramento da programação. Durante o Sarau, foi realizada a Feira de Artesanato e Hortaliças, além da venda de camisetas da Luta Antimanicomial. Toda a renda será revertida ao CAPS-II, que está situado na Avenida Virgílio Montezzo Filho, nº 201, bairro Nova Tatuí.

No CAPS-II são atendidas pessoas com transtornos mentais graves e persistentes, além de dependentes químicos, com o objetivo de substituir as internações tradicionais por um modelo que favorece o exercício da cidadania, da autonomia e da inclusão social dos usuários e de seus familiares. São oferecidos atendimentos médico-psiquiátricos, psicológicos (individualmente ou em grupo), assistência farmacêutica, oficinas de artesanato, terapias ocupacionais, além de atividades físicas e comunitárias.

Luta antimanicomial – Há mais de 30 anos, usuários, familiares e profissionais da área da saúde se uniram em uma luta contra um modelo de tratamento excludente e violento para as pessoas com transtornos mentais. Uma luta para um cuidado em liberdade e para a valorização das pessoas, bem como de seus direitos.

Muita gente não sabe, mas todos têm direito a receber um tratamento especializado, sem precisar deixar sua comunidade e se afastar de familiares e amigos. O que muitas pessoas também não sabem é que esse tipo de serviço é oferecido gratuitamente pelo Sistema único de Saúde (SUS).

Sabendo da importância dessa luta, os profissionais do CAPS-II se dedicam, a cada dia, para a construção de uma sociedade mais inclusiva e contra todo e qualquer retrocesso nas políticas de saúde mental.

Imprimir esta postagem Imprimir esta postagem
Traduzir :