ARTISTA PLÁSTICO IRÁ RESTAURAR ONZE MONUMENTOS DEDICADOS AOS MÚSICOS LOCAIS

Na sexta-feira (22/09), a prefeita Maria José Vieira de Camargo recebeu no Paço Municipal a visita do artista plástico Cláudio Camargo. Ele irá restaurar 11 monumentos que remetem os tatuianos à sua identidade musical. São eles: os sete seresteiros – Paulinho Ribeiro, Noel Rudi, João do Irineu, Ditinho Rolim, José Fiuza, Osmil Martins e Raul Martins – (Praça Manoel Guedes), o Maestro (Avenida Cel. Firmo Vieira de Camargo), Bimbo Azevedo e João Del Fiol (Praça da Matriz) e Nacif Farah (Praça Paulo Setúbal). Os recursos para a restauração vieram da Família Setúbal.

Estavam também presentes à reunião com a prefeita o secretário Cassiano Sinisgalli (Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude), o diretor Rogério Vianna (Cultura) e o chefe de gabinete Christian Pereira de Camargo.

O primeiro trabalho de Cláudio Camargo em Tatuí – no campo dos monumentos – foi a obra “O Maestro”, que está no início da Avenida Cel. Firmo Vieira de Camargo, quase em frente ao Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”. A obra foi inaugurada no ano de 2008, na gestão do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo. Esta será a primeira restauração, dentro de seu cronograma de trabalho, a ser realizada pelo artista plástico. A restauração de todos os monumentos deve durar cerca de 1 ano.

Cláudio Camargo explicou que suas obras são restauradas com material de alta durabilidade, resistência e robustez, para evitar ações de vandalismo e preservar, durante um longo tempo, os monumentos.

Os trabalhos de Cláudio Camargo podem ainda ser apreciados em cidades da região. O artista esculpiu um monge de mais de dois metros de altura, ligado à história religiosa de Capela do Alto. A obra foi instalada em um logradouro central daquela cidade. Em Itapetininga, Cláudio esculpiu a imagem de Anésia Pinheiro Machado, a primeira aviadora do Brasil, nascida naquela cidade e, também de Teddy Vieira, músico e compositor, autor de mais de 300 músicas caipiras entre elas “O Menino da Porteira” e “Rei do Gado”. No geral, o artista plástico tatuiano tem 29 obras concluídas, incluindo peças em Goiás e Minas Gerais.