PREFEITURA PROMOVE ABORDAGENS SOCIAIS NA ÚLTIMA SEMANA DE 2019, EM DIVERSOS PONTOS DA CIDADE

Na última semana de 2019, entre os dias 26 e 28 de dezembro, a Prefeitura de Tatuí, por meio das Secretarias de Trabalho e Desenvolvimento Social, de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, e de Fazenda e Finanças, e a Polícia Militar, realizaram diversas abordagens sociais, com o objetivo de acolher pessoas em situação de rua no município. As ações contaram com a participação das equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), da Guarda Civil Municipal (GCM), e do Departamento Municipal de Fiscalização.

A primeira ação aconteceu na tarde do dia 26/12 (quinta-feira), na Praça da Matriz e na esquina do McDonald’s. Na Praça da Matriz cinco pessoas foram abordadas pela equipe do CREAS e orientadas a seguir até a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José. Na esquina do McDonald’s uma criança foi abordada pedindo dinheiro no semáforo. O Conselho Tutelar foi acionado, a família da criança compareceu ao local e responderá por tal ato. No mesmo local, três pessoas em situação de rua foram abordadas e orientadas a seguir até a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José. Outros três vendedores ambulantes, que circulavam entre os carros, foram abordados e orientados da necessidade de autorização para comercialização de produtos.

Na sexta-feira (27/12), as ações aconteceram na Praça da Matriz, na esquina do McDonald’s, na Praça Anita Costa; e no Bairro Santa Adélia, ao lado do Posto Atlantic. Na parte da manhã foram abordadas oito pessoas, sendo que uma delas foi encaminhada para a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José, e uma para o CREAS, vindo a desmaiar, sendo atendida pelo SAMU e encaminhada para o Pronto Socorro Municipal. No final da tarde, a equipe abordou duas pessoas em situação de rua na Praça da Matriz, as quais foram encaminhadas para as suas cidades de origem.

A última abordagem social de 2019 foi feita em diversos pontos da cidade, na manhã de 28/12 (sábado). Na esquina das Ruas Juvenal de Campos e Teófilo Andrade Gama uma criança comercializando produtos foi abordada. Ao ser questionada sobre o seu nome, ela saiu correndo. Na Praça da Matriz não foram encontradas pessoas em situação de rua. Nas proximidades do McDonald’s, foram abordadas duas pessoas, sendo que uma recusou o acesso aos serviços sociais oferecidos pela equipe, e a outra pessoa foi encaminhada para a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José, onde recebeu alimentação, banho e roupas limpas.

Como ajudar – A população de Tatuí pode contribuir, praticando simples ações. A mais importante delas é não dar esmolas, devido ao fato de que, muitas vezes, o dinheiro doado pelos munícipes é utilizado na compra de bebidas alcoólicas e drogas, estimulando o vício e acarretando a permanência dessas pessoas nas ruas, colocando em risco sua saúde, o que dificulta o trabalho da equipe da Assistência Social.

Quem se deparar com pessoas pedindo esmolas pelas ruas de Tatuí, pode entrar em contato com a equipe do CREAS, que está situado na Rua 13 de Fevereiro, nº 396, Centro. O telefone para contato é: (15) 3259-0704. O atendimento, presencial ou por telefone, é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Além do CREAS, a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José também está à disposição dos munícipes que queiram relatar casos de pessoas pedindo esmolas nas ruas. A Casa de Apoio está situada na Rua São José, nº 46, Jardim Wanderley.

PREFEITURA DE TATUÍ REALIZA NOVAS ABORDAGENS SOCIAIS, PARA AJUDAR PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA NO MUNICÍPIO

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social, em parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), e com a colaboração da Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José e da Guarda Civil Municipal de Tatuí (GCM), realizou, na manhã desta quinta-feira (24/10), uma ação intensificada de abordagem social, com o objetivo de acolher pessoas em situação de rua no município.

A ação aconteceu na Praça da Matriz, no Largo do Mercado e na Praça Santa Cruz, e no total foram abordadas 15 pessoas, das quais oito aceitaram ser levadas para a Casa de Apoio, onde passaram por atendimento socioassistencial. Durante a abordagem, três pessoas em situação de rua, que estavam migrando para outras cidades, solicitaram passagem de ônibus, para que pudessem chegar até seu destino ou retornar a suas cidades de origem.

O fluxo migratório de pessoas em situação de rua em Tatuí é alto devido ao fato de que a cidade está situada próximo a grandes centros urbanos, como Sorocaba, Campinas e São Paulo, e também por ser margeada pelas rodovias Castello Branco e Raposo Tavares.

As abordagens sociais são realizadas constantemente pela equipe do CREAS, e contam com o apoio socioassistencial de psicólogos e assistentes sociais, que analisam as demandas dos usuários e promovem a orientação individual e grupal, visando oportunizar a construção de novos projetos de vida. Além disso, tais ações também promovem a essas pessoas encaminhamentos a outras políticas públicas, como atendimento de saúde, provisão de documentação civil, entre outros serviços, visto que grande parte das pessoas ajudadas são dependentes químicos, viciados em álcool e outras drogas.

É importante ressaltar que a população em situação de rua costuma ser confundida com usuários de álcool, que formam laços de amizade com as pessoas em situação de rua, fazendo com que sejam confundidos com as pessoas que, de fato, estão em situação de rua.

Como ajudar – A população de Tatuí também pode contribuir com esse projeto, praticando simples ações. A mais importante delas é não dar esmolas, devido ao fato de que, muitas vezes, o dinheiro doado pelos munícipes é utilizado na compra de bebidas alcoólicas e drogas, estimulando o vício e acarretando a permanência dessas pessoas nas ruas, colocando em risco sua saúde, o que dificulta o trabalho da equipe da Assistência Social.

Quem se deparar com pessoas pedindo esmolas pelas ruas de Tatuí, pode entrar em contato com a equipe do CREAS, que está situado na rua 13 de Fevereiro, nº 396, Centro. O telefone para contato é: (15) 3259-0704. O atendimento, presencial ou por telefone, é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Além do CREAS, a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José também está à disposição dos munícipes que queiram relatar casos de pessoas pedindo esmolas nas ruas. A Casa de Apoio está situada na rua São José, nº 46, Jardim Wanderley.

ALUNOS DO CENTRO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL “ARTE PELA VIDA” SE APRESENTAM NO “MÚSICA NA PRAÇA” DESTE SÁBADO

  A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, promoverá, neste sábado (26/10), às 11h, na Praça da Matriz, mais uma edição do Projeto “Música na Praça”. O evento, que também conta com o apoio cultural do Conservatório de Tatuí, da Cooperativa de Consumo (COOP), da Padaria Onze, e da Abaçaí Cultura e Arte, receberá os alunos da Oficina de Percussão do Centro de Desenvolvimento Social “Arte Pela Vida”.

A apresentação terá a finalidade de mostrar os resultados obtidos nas oficinas em grupo, coordenadas por Rodrigo Sacco, com alunos de 7 a 17 anos, que oferecem pesquisas de ritmos regionais e folclóricos, responsáveis pela composição da música brasileira. Dentre esses ritmos estão o coco, a ciranda e o maracatu.

Sobre o “Arte Pela Vida” – Fundado em setembro de 2003, o Centro de Desenvolvimento Social “Arte Pela Vida” é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) quem tem certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social, concedida pelo Governo Federal, e que tem como principal objetivo o desenvolvimento e o incentivo a atividades culturais e artísticas na promoção da cultura.

Atualmente, o “Arte Pela Vida” desenvolve um trabalho social com 70 crianças e adolescentes em Tatuí, ministrando oficinas de violão, percussão, musicalização infantil e cidadania, com o objetivo de proporcionar a oportunidade de participarem efetivamente de atividades artístico-culturais, complementando a educação formal, encontrando nessas atividades uma forma de crescimento integral e promoção da cidadania.

Por meio de suas oficinas de arte, o Centro de Desenvolvimento Social “Arte Pela Vida” desenvolve dons e aptidões, que ajudarão os alunos em seu autodesenvolvimento, autoestima e sociabilização.

ELEIÇÃO DO CONSELHO TUTELAR ACONTECE NO DOMINGO, NA ESCOLA “JOÃO FLORÊNCIO”

Acontecerá neste domingo (06/10) a eleição dos novos membros do Conselho Tutelar de Tatuí, para o quadriênio 2020/2023, realizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Tatuí (CMDCA).

Ao todo, 25 candidatos concorrerão a cinco vagas para conselheiro tutelar. Serão eleitos os cinco mais votados, e os demais candidatos tornar-se-ão suplentes, de acordo com o número de votos recebidos na eleição.

Os eleitores poderão votar em apenas um candidato, e o processo de escolha será feito por meio de uma cédula de papel, na qual o eleitor deverá assinalar o quadrado com o número correspondente ao candidato que deseja eleger.

A eleição será realizada das 8h às 17h, na EMEF “João Florêncio”, que está situada na Rua Coronel Aureliano de Camargo, nº 21, Praça Paulo Setúbal (mais conhecida como Praça do Barão).

Para votar, é necessário ter 16 anos de idade ou mais, e eleitores e candidatos deverão estar em dia com a Justiça Eleitoral. No momento da votação, é necessário estar munido de um documento oficial com foto e também com o título de eleitor.

Candidatos – Confira a seguir a lista com o nome de todos os candidatos a conselheiros tutelares de Tatuí – nome completo ou nome escolhido pelo candidato para a campanha -, organizada por ordem alfabética. Ao lado de cada nome, está o respectivo número do candidato, o qual o eleitor deverá assinalar na cédula, no momento da votação. – Alan Rafael de Alcântara Moraes (021) – Alba Mariela Vieira Defensor (019) – Aline Rodrigues (003) – Ana Luiza Casalunga Pereira (008) – Andréia Bueno (029) – Anna Carolina Saroba dos Santos (002) – Cida Brandão (004) – Cláudia Sales Ferreira (012) – Claudinéia (Meire) (010) – Douglas Rafael Gomes Belanga (006) – Dr. Luizinho (001) – Elide Brassolotto Amorim (016) – Fabiana Cristina Cubas Campos (011) – Helena Borges (025) – Liliam Quevedo (022) – Lucas de Souza Barbosa (018) – Mário Paes (017) – Melize Glauser de Andrade (028) – Núbia de Jesus Lencione (027) – Paola Rosa (009) – Pastor Will (013) – Paulo Roberto da Silva Camargo (023) – Profª. Telma (026) – Sandra Brito (014) – Tia Bete (005).

Perfil dos candidatos – Para saber mais a respeito de cada candidato, acesse o site oficial do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Tatuí (CMDCA), no endereço eletrônico: http://cmdcatatui.com.br/noticias.php?id=.

TATUÍ RECEBERÁ MORADIAS PARA FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA, POR MEIO DO PROGRAMA “NOSSA CASA”, DO GOVERNO ESTADUAL

O município de Tatuí foi contemplado com um projeto que visa a construção de novas moradias para famílias de baixa renda. Trata-se do Programa Habitacional “Nossa Casa”, do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com municípios paulistas e a iniciativa privada. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (25/09), durante o lançamento do Programa, na capital paulista.

            A prefeita Maria José Vieira de Camargo participou da solenidade, que também contou com a presença do governador João Doria, do secretário de Estado da Habitação, Flávio Amary, e do presidente da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Reinaldo Iapequino.

Essa primeira fase do Programa Habitacional “Nossa Casa” começa com a construção de 26.735 unidades habitacionais em mais de 120 municípios do estado. Destas primeiras unidades, 11 mil serão construídas pela modalidade Nossa Casa-CDHU, ou seja, as moradias serão construídas em parceria com a Caixa Econômica Federal em 114 municípios, e Tatuí está entre as cidades que foram contempladas pelo projeto.

Outras 15.735 unidades serão fomentadas em 24 municípios pela modalidade Nossa Casa-Apoio, voltada para entidades e empresas. Destas, 5.025 unidades são para municípios da Região Metropolitana e as demais unidades estão localizadas em municípios do interior e litoral do Estado.

O Programa conta, ainda, com uma terceira modalidade, o Nossa Casa-Preço Social, que viabilizará a construção de moradias com a iniciativa privada a preços reduzidos. Nas três modalidades, a Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Agência Casa Paulista, concederá subsídios de até R$ 40 mil, conforme a renda das famílias. Será possível contar ainda com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional, quando disponível. Desta forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.

O “Nossa Casa” foi instituído pelo decreto estadual nº 64.419 e estima investimento de R$ 1 bilhão na construção 60 mil unidades até 2022.

NOSSA CASA-CDHU

Nesta modalidade, as unidades serão edificadas em terrenos doados pelos municípios e caberá à CDHU a elaboração dos projetos e o chamamento empresarial para selecionar as empresas que executarão o empreendimento. A contratação das construtoras será feita pela Caixa Econômica Federal e os subsídios serão concedidos para quem tem renda familiar mensal de até cinco salários mínimos.

Os terrenos para as primeiras 11 mil unidades já foram disponibilizados pelos municípios, os projetos estão prontos e as obras serão iniciadas em até 90 dias, com a conclusão prevista para 2021.

À CDHU compete, ainda, a seleção dos beneficiários, por meio de sorteio, antes do início das obras. Conforme a ordem de classificação do sorteio, as famílias serão encaminhadas à Caixa para a obtenção do financiamento habitacional. As prestações só começarão a ser pagas após a entrega do imóvel.

NOSSA CASA-APOIO

Neste caso, as entidades e empresas privadas colocam os terrenos à disposição do programa e constroem os empreendimentos. A demanda será indicada pelos responsáveis pela construção dos conjuntos habitacionais e o Governo do Estado concederá subsídios de até R$ 40 mil às famílias com renda de até três salários mínimos.

Para o fomento à construção das primeiras 15,7 mil unidades, caberá à Casa Paulista – agência de fomento da pasta estadual – a concessão dos cheques moradia para as famílias efetivarem a aquisição, junto à construtora de empreendimentos já aprovados junto à Casa Paulista.

NOSSA CASA-PREÇO SOCIAL

Esta modalidade envolverá os municípios e a iniciativa privada, com o objetivo de construir as moradias a preços abaixo do valor de mercado, para atender famílias com renda de até três salários mínimos. As prefeituras farão a oferta dos terrenos, que serão alienados, por meio de licitação, à iniciativa privada. As empresas vencedoras construirão o empreendimento e destinarão parte das unidades a preço social.

Nesse processo, os terrenos ofertados pelos municípios serão disponibilizados no site do programa e as empresas que mostrarem interesse participarão da concorrência. A vencedora será aquela que ofertar o maior número de unidades a preço social. As famílias interessadas nos empreendimentos se cadastrarão pelo site do programa e serão selecionadas por meio de sorteio.

O valor da unidade será fixado conforme a região. O preço social será de R$ 130 mil na Capital, R$ 120 mil nos municípios das regiões metropolitanas do Estado, R$ 110 mil em municípios do interior e litoral com mais de 250 mil habitantes e R$ 100 mil em municípios do interior e litoral com menos de 250 mil habitantes.

“CAFÉ EM FAMÍLIA” REÚNE CERCA DE 30 PESSOAS NA ESF DO BAIRRO CDHU, PARA FALAR COM PAIS E FILHOS SOBRE SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIA

A ESF (Estratégia Saúde da Família) “Othoniel Cerqueira Luz”, do bairro CDHU, pertencente a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Tatuí, promoveu, no último sábado (13/07), um encontro intitulado “Café em Família”, para orientar pais, crianças e adolescentes sobre agressões físicas, psicológicas e situações de abuso sexual.

Realizado das 9h às 13h, o “1º Café em Família” reuniu cerca de 30 pessoas, de diferentes famílias, e contou com a participação de médicos, psicólogos, enfermeiros e assistentes sociais e toda a equipe da ESF CDHU. O público-alvo do encontro foi crianças a partir de 5 anos de idade e jovens até 20 anos de idade, bem como seus pais ou responsáveis.

Após diálogos em torno de assuntos como violência infantil, abuso sexual em crianças e as doenças psiquiátricas que esses atos acarretam, todos participaram de um delicioso café da manhã, preparado com muito carinho pela equipe organizadora do encontro. Uma psicóloga realizou atividades com as crianças enquanto seus pais participavam das palestras com os demais profissionais.

SECRETARIA DA SAÚDE PROMOVE MUTIRÃO DE PESAGEM AVALIAÇÃO DO BOLSA FAMÍLIA

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da coordenadora do Programa Bolsa Família na Saúde, Lilian Miranda de Camargo, e da diretora da Atenção Básica, Marília dos Santos Bernardo, realizará no dia 11 de março, sábado, um mutirão para avaliação de saúde e pesagem dos beneficiários do programa Bolsa Família, em Tatuí. A ação acontecerá das 8h às 12h, em todos os Postos de Saúde das zonas urbana e rural.

Essa avaliação é obrigatória para todas as crianças, mulheres, gestantes ou nutrizes (lactantes) da família favorecida e tem o intuito de acompanhar os indicadores de saúde de cada um que recebe o benefício. é preciso levar, no dia do mutirão, um documento de cada integrante da família e, também, o cartão do benefício. Os participantes que não comparecerem para o acompanhamento terão o benefício suspenso.

O programa – As famílias atendidas pelo Bolsa Família recebem um benefício financeiro mensal e, em contrapartida, é necessário manter as crianças e adolescente de 6 a 17 anos na escola. Também é necessário realizar o acompanhamento de saúde das crianças menores de 7 anos, grávidas, mães que estão amamentando e mulheres na idade fértil.

O Programa Bolsa Família busca a integração com outras políticas públicas, com ações de capacitação profissional e de apoio à geração de trabalho e renda, de educação para jovens e adultos, de melhoria do acesso à moradia, dentre outras.