TATUÍ REGISTRA O PRIMEIRO CASO IMPORTADO DE CHIKUNGUNYA DESTE ANO

9ª Sala de Situação da Dengue aconteceu na quinta-feira (13/10) e foi realizada, no Paço Municipal; em pauta as últimas ações no combate a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

Na manhã desta quinta-feira (13/10), foi realizada, no Paço Municipal “Prefeita Maria José Gonzaga”, a 9ª Sala de Situação da Dengue, elaborada pela Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Combate à Dengue. Participaram do encontro representantes da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Tatuí, do Conselho Municipal de Saúde, da Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde e da Câmara Municipal. 

A reunião teve como foco de debate o período de 19 de agosto a 11 de outubro, no qual foram registrados 2 casos de Dengue (1 caso autóctone – contraído no próprio município – e 1 caso importado) e 1 caso importado de Chikungunya, o primeiro registrado neste ano na cidade. Este último caso, de Chikungunya, foi contraído por um tatuiano que esteve em férias no Ceará. O Setor de Combate à Dengue ressalta a importância de a população ter cuidado redobrado quando for viajar, para não se contaminar e, consequentemente, colaborar com um possível aumento de casos da doença no município.  

Neste período também foram realizadas 41.458 visitas à imóveis; 560 controles de criadouros; e 345 nebulizações portáteis. Além disso, nos dias 5 e 6 de setembro, houve um treinamento para 7 novos Agentes de Controle de Endemias, realizado na Sala da Dengue, pela SUCEN – Superintendência de Controle de Endemias. 

Vale destacar que, com a proximidade do verão, também se aproxima o período de fortes chuvas no Estado de São Paulo e, com isso, a importância de um cuidado maior com o acúmulo de água em locais que possam contribuir com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Entre estes cuidados básicos, estão: evitar o uso de pratinhos em plantas; manter caixas d’água bem tampadas e as piscinas devidamente tratadas e cloradas; verificar sempre os ralos; lavar diariamente bebedouros de animais; manter calhas limpas e livre de folhas; conservar o quintal bem organizado, de forma a não deixar recipientes que possam acumular água de chuva, vistoriando-o semanalmente. 

A Prefeitura de Tatuí pede a colaboração de todos quanto a limpeza e a manutenção de terrenos e residências e salienta que as denúncias sobre possíveis criadouros do mosquito podem ser esclarecidas e/ou informadas para a Ouvidoria Municipal. O atendimento pode ser presencial (na Rua Júlia de Melo Machado, nº 270, Parque Industrial, sede da Secretaria de Serviços Públicos e Zeladoria), de segunda a sexta-feira das 8h às 17h; pelos telefones (15) 3251-3576 e 0800-770-0665; ou ainda pelo http://tatui.sp.gov.br/ouvidoria

Compartilhe:

Skip to content