DOCUMENTÁRIO QUE RETRATA A VIDA DE 18 MULHERES DURANTE A PANDEMIA ESTREIA NESTA SEXTA, NO CANAL DO MUSEU NO YOUTUBE

“Um Vírus em Mim” fala do enfrentamento da pandemia da Covid-19 e suas sequelas na vida de 18 mulheres.

Com roteiro de Helô Borges e direção de William Lima e Rose Colina, o documentário “Um Vírus em Mim”, de Cildete Saroba, estreará nesta sexta-feira (19/08), às 19h, no canal do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da Prefeitura de Tatuí, no Youtube (https://bit.ly/3Pvhcu5).

O enfrentamento da pandemia da Covid-19 e suas sequelas (físicas, emocionais e sociais) na vida de 18 mulheres é retratado no documentário, que também apresenta a perspectiva de futuro em suas vidas, após 20 meses dessa situação caótica.

O documentário expõe esse tema com seriedade, sensibilidade e empatia, com foco no público feminino, que se viu, de uma hora para outra, sobrecarregado, amedrontado e fragilizado em sua própria casa, em virtude dos efeitos da Covid-19 em toda a sociedade.

“Desse isolamento nascem tantos sentimentos que, se revelados, podem trazer à tona as emoções escondidas, o medo do medo, a impotência da solidão, o cessar do sonho e a fragilidade da vida. Mas precisamos falar sobre isso, mais do que nunca é preciso falar”, comentou Cildete.

De acordo com a proponente, o índice de violência doméstica e de feminicídio cresceram drasticamente durante a pandemia; mulheres foram obrigadas a trabalhar em casa, às vezes, até ao lado de seu agressor; os filhos não foram para a escola e ficaram em casa, onde talvez, até possam ter presenciado tais agressões. “Falar sobre isso pode ser um desabafo. A oportunidade de dar voz e conversar com pessoas que entendam suas dores pode ser positivo e um ponto de partida para o processo de ajuda”, conclui Saroba.

O documentário “Um Vírus em Mim” recebeu recursos por meio do Edital de Cultura n° 02/2021, Concessão de Prêmios Inciso III, da Lei Aldir Blanc (LAB); e conta com o apoio cultural da Prefeitura de Tatuí.

Compartilhe:

Skip to content