EM REUNIÃO VIRTUAL, DIRIGENTES DE CULTURA DA REGIÃO METROPOLITANA DE SOROCABA DEBATEM LEI DE EMERGÊNCIA CULTURAL

  Na tarde desta quarta-feira (03/06), foi realizada uma reunião virtual entre os dirigentes regionais de Cultura da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), a fim de discutir as atualizações sobre a Lei de Emergência Cultural (Projeto de Lei 1075/20), que prevê a destinação de R$ 3 bilhões da União para estados, municípios e o Distrito Federal, visando o apoio cultural neste momento de pandemia do COVID-19.

            Tatuí registrou presença na reunião com a participação do diretor do Departamento de Cultura e gestor do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, Rogério Vianna.

            Esse projeto de lei, que recebeu o nome do cantor e compositor Aldir Blanc, falecido em maio deste ano, foi aprovado no dia 26 de maio, pelo plenário da Câmara dos Deputados, e foi encaminhado para votação – prevista para a tarde desta quinta-feira (04/06) – no Senado.

Durante a reunião, foi solicitado a todos os dirigentes culturais da RMS que se unam e preencham o Cadastro de Dirigentes Municipais de Cultura do Estado de São Paulo. Preocupados com o fazer cultural, os representantes de cada cidade apresentaram seus anseios e ansiedades, sabendo que, como já é notório, a Cultura será uma das últimas áreas a retomar suas atividades normais em tempos de pandemia.

A reunião contou com a participação de dirigentes dos municípios de Tatuí, Quadra, Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Salto, Pilar do Sul, Itu e Capela do Alto, com gestores culturais do SESC Sorocaba, além de Binho Riani Perinotto, da Fundação Cultural de Jacarehy (JMA), o qual acentuou a importância do fortalecimento da articulação para a aprovação e sanção deste projeto de lei.