“1ª FEIRA DO EMPREENDEDORISMO”, DO PROGRAMA JEPP, REUNIU 300 PESSOAS NA EMEF “EUGÊNIO SANTOS”

Aconteceu na manhã desta terça-feira (12/11), na EMEF “Eugênio Santos”, pertencente a Secretaria de Educação da Prefeitura de Tatuí, a “1ª Feira do Empreendedorismo” das escolas da Rede Municipal de Ensino que integram o Programa “Jovens Empreendedores Primeiros Passos” (JEPP). Ao todo, 300 pessoas participaram do evento.

Fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e o Sebrae, o JEPP apresenta práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender e o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gerência da própria vida, nos âmbitos pessoal, profissional e social. Essa visão vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco: Aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos; Aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; Aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; e Aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes.

Ao todo, 2.538 alunos, do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental, de 18 escolas da Rede Municipal de Ensino participam do Projeto. Durante a Feira, os alunos apresentaram os trabalhos feitos ao longo do semestre e colocaram à venda os produtos confeccionados por eles, sendo que o valor arrecadado será revertido para as próprias escolas.

Os produtos apresentados foram relacionados aos eixos temáticos trabalhados em cada faixa etária: 4º ano – Locadora de Produtos – os alunos aprendem sobre as vantagens que a locação de produtos representa em algumas situações e têm a oportunidade de vivenciar a importância de um trabalho desenvolvido em equipe; 5º ano – Sabores e Cores – ressalta a importância dos alimentos e dos cuidados com a higiene, e os alunos apresentam um espaço gastronômico com alimentos saudáveis, saborosos e que valorizem a cultura local; 6º ano – Ecopapelaria – percebem a importância dos cuidados com o meio ambiente e desenvolvem uma atividade empreendedora para reutilizar papéis que seriam descartados como lixo; 7º ano – Artesanato Sustentável – orientação sobre a importância da sustentabilidade do planeta, da organização e da mobilização para que isso aconteça e elaboram produtos artesanais com práticas sustentáveis; 8º ano – Empreendedorismo Social – desenvolvem uma atividade empreendedora social analisando os impactos e benefícios alcançados, aprendendo na prática que empreender traz benefícios para toda a sociedade; 9º ano – Novas Ideias, Grandes Negócios – trabalham na identificação de uma oportunidade e a desenvolvem como atividade empreendedora, sendo que, a partir da ideia definida por eles, seguirão os passos necessários para torná-la realidade, planejando e empreendendo para alcançar  os objetivos que definiram.

A supervisora do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino, Márcia Menezes, esteve presente na Feira e se mostrou bastante satisfeita com o resultado do Projeto. “O resultado final foi gratificante. A gente não tinha noção do tamanho do Projeto, fomos desenvolvendo passo a passo e estamos muito encantados com o resultado. As crianças gostaram muito e os professores também, e por isso o desenvolvimento foi excelente”.

A “1ª Feira do Empreendedorismo” também contou com a presença da analista de negócios Isabel Janaína Soares, professora responsável pela capacitação dos professores participantes do JEPP. Representando o Sebrae, ela comentou a respeito do processo de capacitação. “Para mim é um prazer estar aqui hoje. Estive em Tatuí ministrando uma palestra no início deste ano, participei de todos os processos, juntamente com os professores, dando acompanhamento. Os professores fizeram, primeiramente, 30 horas de curso à distância (EaD) e depois foram 8 horas de curso presencial. Parabéns a todos os envolvidos, à prefeita Maria José, ao secretário municipal de Educação, professor Miguel, à direção das escolas e aos professores. O evento está um sucesso. Nota 10 para todos”, ressaltou.

Também representando o Sebrae, esteve presente na Feira o gestor de projetos do Sebrae, Ivan Ramos dos Santos, que informou que o Programa terá continuidade já no início de 2020. “Gostaria de agradecer a Prefeitura de Tatuí, na pessoa da prefeita Maria José Vieira de Camargo, o secretário municipal de Educação, Miguel Lopes Cardoso Júnior, bem como toda a equipe de professores, diretores e coordenadores das escolas, por terem aceito participar do JEPP. Com esse projeto visamos estimular a coletividade e a criatividade dos alunos, que passam a conhecer o comportamento dos empreendedores de sucesso e têm suas competências estimuladas. E já temos uma negociação para que no próximo ano a gente continue com esse Projeto no município, inclusive aumentando o número de alunos participantes”, afirmou.

Além da apresentação dos trabalhos realizados pelos alunos, o evento contou ainda com apresentações de dança e teatro dos estudantes, que emocionaram a todos os presentes, especialmente aos pais e familiares que foram prestigiar a Feira e dar apoio e incentivo às crianças.

Após as apresentações, a prefeita Maria José Vieira de Camargo, que também foi prestigiar os trabalhos dos alunos, fez uso da palavra, parabenizou todos os alunos e responsáveis pelo desenvolvimento do Projeto e ressaltou a importância da educação empreendedora logo nos primeiros anos da vida escolar. “Estou encantada com o trabalho de vocês. Para nós é uma satisfação, e é assim mesmo que começa: motivando cada um de vocês a empreender. O empreendedorismo é o futuro de nossa cidade, do nosso estado e do nosso país. Parabéns a todas as crianças, aos professores e diretores e aos profissionais do Sebrae”, concluiu a prefeita.

Sobre o Jepp – Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do Ensino Fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora, incentivando o aluno a quebrar paradigmas e a desenvolver habilidades e comportamentos empreendedores.

Dessa forma, a solução, aliada a um ambiente propício à aprendizagem, favorece o envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhecem que suas contribuições são importantes e valorizadas.