MUSEU TERÁ EXPOSIÇÃO SOBRE FIGURINO

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, equipamento de cultura da Prefeitura de Tatuí, em colaboração com a Cia de Teatro e Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí, realizam nesta quinta-feira, dia 29 de junho, a partir das 19h, a abertura da Exposição “Figurino – Indumentária – Costume – Vestimenta”, sob curadoria do figurinista Carlos Alberto Agostinho.

“A ideia da exposição surgiu quando os produtores culturais se reuniram para deliberar sobre produções da cidade e o Núcleo de Figurino do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí foi uma das sugestões, visto que é de pouco conhecimento da população que o Conservatório de Tatuí mantém um rico acervo de figurinos para uso em suas produções pedagógicas e artísticas”, afirma Rogério Vianna, diretor de Cultura e coordenador da Cia de Teatro do Conservatório de Tatuí. Ele acrescenta que essa é uma ação da parceria realizada no início do ano entre a Prefeitura e o Conservatório de Tatuí.

A exposição irá apresentar diversos figurinos produzidos pelo Núcleo de Figurinos desde sua criação, em 1995. Também irá narrar a história do que é o figurino, como realizar uma pesquisa para a produção cênica, a história de formatação do Setor de Artes Cênicas do Conservatório, do grupo de Teatro Sófocles até se tornar Cia de Teatro, da criação do Núcleo de Figurinos e do teatro tatuiano. Será possível conhecer, também, os registros de indumentárias da pré-história até os dias atuais. “Fotos e croquis mostrarão como é executada essa produção. Será uma grande festa onde homenagearemos o atual figurinista do Conservatório, Carlos Alberto Agostinho, e ainda relembraremos os póstumos que formaram o Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí: Moises Miastkwosky, Antônio Mendes e Carlos Ribeiro”, conclui o diretor de Cultura.

A abertura da exposição contará com cenas produzidas a partir das músicas “Meu Velho Pai”, de Léo Canhoto, “Romaria”, de Renato Teixeira e “Fiz a Cama na Varanda”, de Dilú Mello e Ovídio Chaves. No elenco, os atores da Cia de Teatro: Douglas Anhaya, Fernnanda Quésia, Julia Maschietto Mastromauro, Rodrigo Cotrim, Tamires Carvalho, Taty Villega, Vitor Barros e Welinton Rodrigues, sob a supervisão de Adriana Afonso, Dalila Ribeiro, Fernanda Mendes e Rogério Vianna, coordenador da Cia de Teatro.

A exposição conta com o apoio cultural do Grupo CCR SPVias e da Coop – Cooperativa de Consumo, com a realização do Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, Prefeitura Municipal de Tatuí e Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, e com a execução do Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

Carlos Alberto Agostinho – O ator, professor e figurinista Carlos Alberto Agostinho iniciou seus estudos em Artes Cênicas em 1989, concluindo o Curso de Formação de Atores do Conservatório de Tatuí em 1994. é formado em Artes Plásticas, pela Asseta Tatuí e pós-graduado em Pedagogia do Teatro, pela USC – Bauru.

Como ator, atuou em diversos espetáculos dos quais merecem destaque: “Paixão, segundo Nelson Rodrigues”, 1991; “A Cantora Careca”, 1994 e 2004; “Rosa de Cabriúna”, 2009 e “O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”, 2016.

Já foi premiado e indicado em diversos festivais, como: Nacional do Rio de Janeiro, Nacional de Presidente Prudente, Nacional de Americana, FETESP de Tatuí e Mapa Cultural Paulista.

Iniciou seus trabalhos como figurinista no Setor de Artes Cênicas em 1995 e, atualmente, é responsável pela área de Pesquisa e Criação de Figurinos do Conservatório de Tatuí.