7ª FEIRA DO DOCE SUPERA A EDIÇÃO ANTERIOR NO NÚMERO DE PÚBLICO, DOCES VENDIDOS E VALOR MOVIMENTADO

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, divulga o relatório da 7º edição da “Feira do Doce”, que neste ano ocorreu entre os dias 6 e 9 de julho, das 10h às 22h, na Praça da Matriz.

No total, a feira reuniu 50 expositores, selecionados por meio de Edital de Chamamento Público, mais o Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT) – totalizando 51 -, e foi visitada por pessoas de mais de 40 cidades, algumas até de outros estados, como por exemplo Campo Grande (MS), Rio Verde (GO), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ).

Cerca de 96 mil pessoas visitaram o evento, ao longo dos quatro dias de festa, superando o número de visitantes do ano passado, que foi de 90 mil pessoas. As expectativas também foram superadas no número de doces vendidos; nesta edição, foram vendidos 348.092 doces, enquanto que no ano passado, foram vendidos 190.396.

A 7º “Feira do Doce” movimentou, aproximadamente, R$ 840 mil, também superando os números da edição passada, quando foram movimentados R$ 575 mil. A festa deste ano gerou 495 empregos, sendo 290 empregos diretos e 205 empregos indiretos.

O evento deste ano contou com os seguintes parceiros: Associação dos Produtores de Doce de Tatuí (Aprodoce), McDonald’s, Cooperativa do Consumo (Coop), Sítio do Carroção, Pacaembu Construtora, Conservatório de Tatuí, Abaçaí Cultura e Arte, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Polo Industrial de Tatuí, CCR/SPVias, Associação Comercial e Empresarial de Tatuí (ACE), Centro Hípico de Tatuí (Grupo Castanheiro) e Honda Moto Guia Tatuí.

Avaliações sobre o evento – Nesta segunda-feira (15/07), no Centro Cultural de Tatuí, foi realizada a Reunião de Avaliação da 7º Feira do Doce, e assim como em outras edições, os doceiros expositores tiveram a oportunidade de avaliar o evento.

Os aspectos avaliados, bem como seus resultados, foram os seguintes: O que achou do evento? – 92,2% ótimo e 7,8% bom; O evento foi bom para fazer novos clientes? – 98% sim e 2% não; Você achou que 4 dias de feira foi bom? – 88,2% sim e 7,8% disseram que três dias seria melhor; Você personalizou a apresentação do seu produto (embalagem, etiquetas, etc.)? – 82,4% sim e 17,6% não; Você acha que a música é importante para o evento? – 100% sim; O que você achou das reuniões e palestras? – 78,4% são importantes e 21,6% disseram que acharam regulares; Você participou das reuniões? – 17,6% responderam que participaram de todas, 76,5% disseram que faltaram em algumas e 5,9% responderam que não compareceram em nenhuma; Alguma das palestras deveria ser melhor? – 52,9% sim e 35,3% não; O que achou da infraestrutura do evento (tendas, estandes, decoração, sonorização, layout, estruturas etc)? – 84,3% ótimo e 9,8% bom; O que achou da programação musical do evento? – 80,4% ótima e 15,7% boa; O que achou da campanha publicitária do evento (aventais, banners, lonas, faixas etc.)? – 80,4% ótima e 15,7% boa; O que achou da equipe de organização do evento (Cultura e Turismo)? – 98% ótimo e 2% bom; e O que achou das equipes da Prefeitura que trabalharam no evento (limpeza, GCM, elétrica, trânsito e fiscalização)? – 88,2% ótimo, 9,8% bom e 2% regular.

Além de todas essas perguntas, os expositores também puderam tecer críticas e fazer sugestões para as próximas edições da “Feira do Doce”. Algumas delas foram as seguintes: Melhoria da programação musical; Terminar mais cedo no último dia; Faltou indicação do evento nas entradas da cidade; Sugestão de um espaço maior; Os estandes poderiam ser todos 3m x 3m, com uma porta no fundo para a reposição dos doces; Incentivar os doceiros a se associarem à Aprodoce; A preparação dos doceiros deveria começar com mais antecedência; e O período em que a feira foi realizada (feriado e começo do mês) foi o que gerou o sucesso do evento.

Para que o público também pudesse dar sua opinião a respeito da Feira, como nas outras edições, também foi instalado um totem de pesquisa no local. Dessa maneira, foi possível apurar que 23,7% dos visitantes têm de 13 a 20 anos de idade, 21,2% até 12 anos de idade, 18,6% de 30 a 39 anos de idade, 16,7% de 40 a 59 anos de idade, 14,7% de 21 a 29 anos de idade e 5,1% têm acima de 60 anos de idade. Dentre essas pessoas, 58,3% disseram residir em Tatuí, ante 41,7% de outras cidades.

Quando perguntados se já conheciam o evento, 74,4% disseram que sim e 25,6% disseram que não. Na pergunta “Você está em Tatuí por qual motivo?”, 51,3% disseram que eram moradores de Tatuí, e 21,8% afirmaram que estavam na cidade para visitar a Feira do Doce.

Em relação ao que acharam do evento, 64,7% responderam ótimo, 23,1% bom, 9% regular e 3,2% ruim. Das pessoas que responderam à pesquisa, 90,4% disseram que voltariam a Tatuí, e 9,6% disseram que não.

A pesquisa indicou ainda que 39,7% ouviu falar do evento por meio das redes sociais, 25,6% por outros meios e 22,4% através de amigos.

Feira do Doce – A Feira do Doce é um evento turístico, com foco no empreendedorismo, na geração de renda, na criação de novos negócios e no aumento da rede de contatos. O objetivo do evento é buscar o empreendedorismo dos produtores de doce, dando oportunidade para que os visitantes encontrem todas as guloseimas gastronômicas em um único lugar, promovendo o desenvolvimento turístico do município, conhecido como a “Terra dos Doces Caseiros”.

Considerada o maior evento do segmento gastronômico doceiro do interior paulista, a Feira está incluída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 15.844/2015, e é reconhecida nacionalmente pelo SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

O evento vem ganhando cada vez mais visibilidade. Em 2017, passou a se chamar “Feira do Doce”, em vez da anterior “Festa do Doce”, para enfatizar o caráter empreendedor dos produtores de doce. Em 31 de maio do mesmo ano, a lei nº 16.429, fez com que o Governo do Estado de São Paulo classificasse Tatuí como um Município de Interesse Turístico (MIT), por seu grande potencial neste segmento.

FEIRA DO DOCE SUPERA EXPECTATIVAS DE PÚBLICO E VENDAS

A 7º Feira do Doce, a maior do seu gênero no interior paulista, superou todas as expectativas de público e renda. Os quatro dias foram de movimentação intensa na Praça da Matriz, que reuniu 50 expositores e mais de 500 pessoas envolvidas na elaboração do evento e vendas. Já o Festival Capital da Música “Maestro Antônio Carlos Neves Campos” teve um cardápio recheado de diversos estilos musicais.

“Turismo que gera emprego e renda. Tatuí recebeu visitantes de toda a região, da Grande São Paulo e outros Estados”, destacou a prefeita Maria José Vieira de Camargo, que esteve presente na abertura e encerramento do evento, quando foram entregues os certificados a todos os participantes e colaboradores.

A Prefeitura de Tatuí, através da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude deve divulgar nos próximos dias, um balanço geral de público e vendas.

“Foram meses de projetos, dias longos de trabalho e treinamentos, com seminários e reuniões. Tudo bem realizado pela Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude e secretarias de apoio, SEBRAE, APRODOCE, ACE, Polícia Militar, GCM, DEMUT e outros parceiros. Obrigado aos nossos patrocinadores. Tudo perfeito, dias de música e muita ternura, de novas oportunidades e bons negócios”, destacou a chefe do Poder Executivo.

COM MUITOS DOCES CASEIROS E DIVERSAS APRESENTAÇÕES MUSICAIS, COMEÇA NESTE SÁBADO A 7ª FEIRA DO DOCE DE TATUÍ

As festividades juninas já terminaram, mas Tatuí ainda continua em ritmo de festa. Isso porque começa neste sábado (06/07) a tradicional “Feira do Doce”, que já está em sua 7º edição, sagrando-se como um dos mais importantes eventos turísticos do estado de São Paulo, e que também atrai pessoas de todas as partes do Brasil.

Promovida e organizada pela Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, a Feira será realizada na Praça da Matriz, e terminará somente no dia 09/07 (terça-feira), feriado da Revolução Constitucionalista de 1932. Neste ano, o evento conta com o apoio da Associação de Produtores de Doces de Tatuí (Aprodoce), da Pacaembu Construtora, do McDonald´s, do Sítio do Carroção, da Cooperativa de Consumo -COOP, do Polo Industrial, do Centro Hípico, da Associação Comercial e Empresarial de Tatuí (ACE), da CCR SPVias, da Honda Moto Guia, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Abaçaí Cultura e Arte e do Conservatório de Tatuí.

Nos quatro dias de festa, o público poderá prestigiar, das 10h às 22h, o trabalho de 50 doceiros artesanais e indústrias doceiras instaladas em Tatuí, que disponibilizarão aos visitantes do evento mais de 250 tipos de doces, em estandes instalados por toda a Praça. Dentre as delícias mais aguardadas estão: doces finos, brigadeiros gourmet, doces tradicionais e artesanais, chocolates, bolos, tortas, doces de festa, sobremesas, churros, crepes, pastéis, além de produtos de milho e bebidas.

Apesar do nome, a “Feira do Doce” também proporciona outras opções de lazer para o público. Como de costume, haverá, durante os quatro dias do evento, o tradicional Festival Capital da Música “Maestro Antônio Carlos Neves Campos”, que neste ano terá uma densa variedade musical, com estilos como: rock, jazz, blues, MPB, música clássica, pop, samba e, também, músicas do universo infantil, para alegrar a garotada.

Confira a programação – No primeiro dia da festa, sábado (06/07), às 11h, haverá a abertura oficial da 7º Feira do Doce, com a apresentação da Big Band do Conservatório de Tatuí. às 12h30, será a vez da apresentação dos Seresteiros com Ternura; às 14h, Confraria do Cavaco; às 15h30, Metais do Roque “Show Blues n’Roll”; às 17h, Musical Infantil “Viagem ao Céu”, com a Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí; às 18h30, show com Luzia Dvorek; e às 21h, fechando o primeiro dia do evento, terá Camerata Les Ensembles – Banda Show.

No domingo (07/07), as atrações serão as seguintes: às 13h, Banda Sinfônica de Laranjal Paulista; às 14h30, show de Luzia Dvorek; às 16h, Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí; às 17h, Transmissão ao vivo da final da Copa América; às 20h, Banda Revoltrio; e às 21h, Banda Simphony.

Já na segunda-feira (08/07), terceiro dia da Feira do Doce, haverá as seguintes atrações: às 12h, Mara Vecchia e Noel Santos; às 14h, Banda SodAcústica; às 15h30, M. Medeiros Grupo Regional de Choro; às 17h, Jazz Combo do Conservatório de Tatuí; às 18h30, Voss e Banda Batom Digital Music; e às 20h, Bravo Electro.

E na terça-feira (09/07), feriado, acontecerá o encerramento da 7º Feira do Doce, e diversas apresentações abrilhantarão esse dia. São elas: às 12h, Flaviano Gomes; às 13h30, Os Seresteiros de Tatuí; às 15h, Júlio Nascimento – Trio; às 16h30, Samba em Família; às 18h, Banda Live By Night. às 19h30, ocorrerá o encerramento do evento, e às 20h, para fechar com chave de ouro, o Conjunto de Metais do Conservatório de Tatuí marcará presença, realizando a última apresentação do Festival Capital da Música “Maestro Antônio Carlos Neves Campos”.

Com tantas opções de doces deliciosos e com os inúmeros talentos musicais que se apresentarão na Feira do Doce, fica difícil resistir a fazer uma visita no evento e, principalmente, sair um pouco da dieta. Portanto, convide seus familiares e amigos, e prestigie a 7º Feira do Doce, um evento promovido com muito carinho, reforçando a tradição da Cidade Ternura no fomento à Cultura, especialmente na área musical, e que faz jus ao título de “Terra dos Doces Caseiros”, pelo qual o município de Tatuí é reconhecido nacionalmente desde a década de 1950.

REALIZADA A ÚLTIMA REUNIÃO DE CAPACITAÇÃO DOS 50 PARTICIPANTES DA 7ª FEIRA DO DOCE

O Centro Cultural de Tatuí sediou, nesta segunda-feira (01/07), uma última reunião, com o objetivo de capacitar os 50 produtores de doces de Tatuí que participarão da 7º Feira do Doce, que terá início neste sábado (06/07), e terminará no dia 09/07 (terça-feira). Como de costume, o evento, que é promovido pela Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, será realizado na Praça da Matriz, e a expectativa é de que pessoas de toda região, e até mesmo de outras partes do país, compareçam durante os quatro dias mais doces do ano.

Chamada de “Preparação Final”, a reunião foi conduzida pelo secretário de Turismo e Cultura, Cassiano Sinisgalli, e pelos turismólogos do Departamento Municipal de Turismo, Jean Vinícios Sebastião e Rafael Halcsik Coutinho. Na ocasião, foram abordados os seguintes temas: logística de montagem; decoração dos estandes; e distribuição de adesivos para os carros (carga e descarga).

A reunião terminou com uma visita técnica na Praça da Matriz, com o objetivo de conferir as montagens dos estandes que serão utilizados na venda dos produtos.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA “DOUCEUR ILLUSTRÉE”, DE DÉBORA HOLTZ, TERÁ HORÁRIO ESPECIAL DURANTE OS DIAS DA “FEIRA DO DOCE”

De 6 a 9/07 (de sábado a terça-feira), período em que ocorrerá a tradicional “Feira do Doce” em Tatuí, a exposição fotográfica “Douceur Illustrée” (Doçura Ilustrada), de Débora Holtz, que está sendo realizada no Museu Histórico “Paulo Setúbal”, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí, em parceria com a Unimed, e com o apoio cultural da Associação dos Produtores de Doces de Tatuí (Aprodoce), terá seu horário de visitação alterado.

Durante os quatro dias da “Feira do Doce”, os interessados em visitar a exposição fotográfica “Douceur Illustrée” poderão fazê-lo das 9h às 18h. Após o término da “Feira do Doce”, a exposição continuará disponível para visitação até o dia 21 de julho, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.

O Museu Histórico “Paulo Setúbal” está situado na Praça Manoel Guedes, nº 98, Centro. Mais informações podem ser obtidas no Setor de Agendamento, pelo telefone (15) 3251-4969, ou pelo e-mail museupaulosetubal@tatui.sp.gov.br.

A exposição – A exposição foi idealizada com o intuito de salvaguardar a importância do título de Terra dos Doces Caseiros, atribuído a Tatuí. Os doces caseiros do município se tornaram referência por volta de 1952, quando Dona Belarmina de Campos Oliveira passou a fazê-los em sua residência, utilizando uma modesta cozinha.

Com a ideia de aproveitar as frutas mais comuns, transformando-as em gostosas sobremesas, a produção foi crescendo gradualmente, e passaram a surgir solicitação de encomendas de diversas partes de Tatuí e região. Eram encomendas para festas de batizados, casamentos e aniversários, e foi dessa maneira que, sem o uso de ingredientes químicos, aproveitando apenas as frutas de consumo popular, ficaram famosas as caixinhas de doce ABC (abóbora, batata e cidra).

O mesmo aconteceu com os “pingos doces”, que passaram a ser procurados por pessoas vindas de diversas cidades da região, e até mesmo da capital paulista e de outros estados. Dona Belarmina passou a ser conhecida como a “pioneira do doce caseiro”.

A consolidação da tradição dos doces caseiros fez com que a exposição se materializasse, visto a necessidade que a fotógrafa sentiu de registrar imagens dos doces que seriam expostos pelos doceiros participantes da Feira do Doce de Tatuí em 2017, e que foram utilizados, em sua grande parte, para a divulgação do evento.

Desde então, Débora Holtz passou a visitar os produtores de doces que iriam participar da Feira, e sabendo que o resultado de seu trabalho poderia ser melhor, a fotógrafa decidiu pesquisar e estudar sobre fotografia de alimentos, vindo a se especializar no assunto.

Posteriormente, Débora deu início ao projeto “Douceur Illustrée” (Doçura Ilustrada), que consiste em fotografias de doces, inspirando-se em fotografias de alimentos de fotógrafos europeus, principalmente franceses, cujos trabalhos fotográficos são bastante famosos e a fabricação de doces é delicada. A fotógrafa montou um estúdio para fazer composições particulares para cada doce, montando cenários com louças, talheres e flores. Com o sucesso do projeto, Débora Holtz foi convidada a realizar uma exposição de seu trabalho no Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

A fotógrafa – Débora Holtz é natural de Sorocaba, e mudou-se para Tatuí ainda criança. Apaixonada por fotografia, iniciou seus estudos na área em 2012, no Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (Ceunsp). Especializou-se em fotografia newborn (fotografias de recém-nascidos), experiência que lhe proporcionou ótimos resultados.

Entre 2015 a 2018, trabalhou cobrindo eventos importantes da cidade. Neste período, Débora participou de diversos workshops, entre eles o “De Comer com os Olhos”, que despertou o interesse da fotógrafa pela área gastronômica.

Atualmente, Débora Holtz segue carreira autônoma, realizando trabalhos autorais para diversos seguimentos. Suas fotografias estão disponíveis em plataformas digitais, como Instagram e Facebook.

REUNIÃO ABORDA PREPARAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DA 7ª FEIRA DO DOCE DE TATUÍ

Nesta segunda-feira (20/05), foi realizada uma reunião para tratar de assuntos ligados à preparação e estruturação da 7º Feira do Doce, realizada pela Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, e que acontecerá entre os dias 6 e 9 de julho, na Praça da Matriz. Estiveram presentes o secretário municipal de Turismo, Cassiano Sinisgalli, e agentes municipais de Turismo.

Outro assunto discutido na reunião foi a capacitação dos expositores que participarão do evento neste ano. A Prefeitura de Tatuí, em parceria com a Aprodoce (Associação dos Produtores de Doce de Tatuí) e com o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), oferecerá 5 cursos gratuitos: EaD – Boas Práticas; Ganhe Mercado; Como Participar em Feiras; Sei Formar Preços; e Fluxo de Caixa.

Essa foi a primeira de diversas reuniões preparatórias que antecederão o evento. Outras temáticas também serão abordadas nas próximas reuniões, como, por exemplo, palestras de orientações, que serão oferecidas pela Prefeitura de Tatuí, sobre higiene e manipulação de alimentos, trânsito e segurança durante os dias do evento. Será discutida também a decoração dos estandes, toda a parte de comunicação visual, a campanha publicitária do evento, entre outros assuntos.

Feira do Doce – Considerada o maior evento do segmento gastronômico doceiro do interior paulista, a Feira do Doce também é reconhecida nacionalmente pelo SEBRAE, tendo sido incluída no calendário turístico do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 15.844/2015.

A cada ano, a Feira do Doce cresce e ganha mais notoriedade. Em 2017 houve a mudança do nome do evento de “Festa do Doce” para “Feira do Doce”, para enfatizar o caráter empreendedor dos produtores de doce de Tatuí. Ainda em 2017, no dia 31 de maio, a Lei nº 16.429 fez com que o governo do Estado de São Paulo classificasse Tatuí como um Município de Interesse Turístico (MIT), por seu grande potencial neste segmento.

A Feira do Doce desenvolve o turismo gastronômico e cultural e movimenta a economia local, com o objetivo de valorizar os produtores de doce do município e promover a cidade turisticamente como a “Terra dos Doces Caseiros”. O evento é considerado, também, uma feira de negócios, pois foca na apresentação da qualidade dos produtos de Tatuí, gerando vendas futuras e contínuas, atraindo novos clientes e promovendo a amizade.

EXPOSITORES QUE PARTICIPARÃO DA 7ª EDIÇÃO DA FEIRA DO DOCE DE TATUÍ RECEBERÃO 5 CURSOS DE CAPACITAÇÃO GRATUITOS

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, em parceria com a Aprodoce (Associação dos Produtores de Doce de Tatuí), realizou, na última sexta-feira (17/05), uma importante reunião com o gerente regional do Sebrae Sorocaba, Alexandre Martins, e com a analista do Sebrae Sorocaba, Malú do Nascimento Pires Salem Cerqueira.

Na ocasião, foi discutida a definição de quais cursos de capacitação gratuitos serão oferecidos para os 50 expositores que participarão da 7º Feira do Doce de Tatuí, que acontecerá de 6 a 9 de julho, na Praça da Matriz.

Ficou definido que serão oferecidos 5 cursos gratuitos: EaD – Boas Práticas; Ganhe Mercado; Como Participar em Feiras; Sei Formar Preços; e Fluxo de Caixa.

Estiveram presentes na reunião o secretário municipal de Turismo, Cassiano Sinisgalli, e o presidente da Aprodoce, Luciano Rocha Lima, que, na oportunidade, agradeceram o apoio do Escritório Regional do Sebrae na capacitação dos produtores de doces tatuianos.

50 PARTICIPANTES, COM MAIS DE 250 TIPOS DE DOCES, SERÃO ATRAÇÕES DA 7ª EDIÇÃO DA FEIRA DO DOCE DE TATUÍ

Acontecerá de 6 a 9 de julho, das 10h às 22h, na Praça da Matriz, a 7º edição da Feira do Doce, promovida pela Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude. Neste ano, 50 doceiros artesanais e indústrias doceiras instaladas em Tatuí participarão do evento, expondo e comercializando mais de 250 tipos de doces, em estandes instalados pela praça.

Os expositores classificados para participar da Feira do Doce deste ano foram: Doceria Pingo Doce, Refrigerantes Vieira Rossi, Clara & Cia, Sodiê Doces, Pinga dos Ramos, Doces Caseiros Estrela Dalva, Receitas do Sítio, Oliveira Produtos Artesanais, Cá… Brito Chocolates e Doces, Cândida Doces, Brigadeiroteca, Claudia Rauscher Buffet e Gastronomia, Pastelaria Bru Leo, Doces Celina, Marielo Pasteis e Cia, Ana Banana Cone Trufado, Merceli Bolos e Doces, Chocoretto, Confeitaria Elaine, Atelier Anna Botelho, Chocolucia, Cantinho Doce, Sabores Ivone, Ottina’s Doceria Italiana, Dú Biel Cup Cakes & Cia, Doces Caseiros Tatuí, Doceria Doce Sabor, Açaí Town, Padaria Onze, Doceria e Confeitaria Dois Amores, Huckinho e Luxux Eventos, Choco Show, Rancho Maricota, Biscolim, Candy Cake, Vanilda Doces, Enrolado & Granulado Brigadeiro Gourmet, Paula Juju Lembrancinhas Comestíveis, Doce Cidade, Sandra Doces, Delícias de Milho, Pastelaria Oliveira, Docicado Doceria, Raíssa Confeitaria Artesanal, As Gêmeas Doces e Bolos, Cookies e Cookies, Doçura, Cris-Cricafé e Gi Cakes e Doces.

A seleção, por parte da Comissão Julgadora do evento, adotou critérios técnicos como: participação em todas as edições anteriores da Festa/Feira do Doce ou em 6 outros eventos gastronômicos semelhantes de grande porte, relacionados a doce, em anos diferentes, devidamente reconhecidos por Lei Estadual ou Federal; possuir estabelecimento comercial aberto ao público no ramo gastronômico de doce; possuir CNAE da empresa constando que a mesma realiza a fabricação de doces; atestado, emitido por Associação ou Instituição relacionada à área de doces, de que a interessada atua profissionalmente na área de produção de doces há mais de um ano; ser, declaradamente na ficha de inscrição, fabricante do tradicional doce ABC (Abóbora, Batata e Cidra), patrimônio cultural da gastronomia tatuiana – Lei Municipal nº 4.972, de 5 de outubro de 2015. Cada um dos requisitos corresponde a uma pontuação, e o número máximo de pontos é 100.

Os classificados acima do número de 50 vagas só poderão participar da Feira do Doce em caso de desistência ou inabilitação dos expositores classificados dentre as 50 vagas disponíveis para este ano, seguindo o critério de idade mais elevada.

Feira Do Doce – A Feira do Doce é um evento turístico, com foco no empreendedorismo, na geração de renda, na criação de novos negócios e no aumento da rede de contatos. O objetivo do evento é buscar o empreendedorismo dos produtores de doce, dando oportunidade para que os visitantes encontrem todas as guloseimas gastronômicas em um único lugar, promovendo o desenvolvimento turístico do município, conhecido como a “Terra dos Doces Caseiros”.

Considerada o maior evento do segmento gastronômico doceiro do interior paulista, a Feira está incluída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 15.844/2015, e é reconhecida nacionalmente pelo SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

O evento vem ganhando cada vez mais visibilidade. Em 2017, passou a se chamar “Feira do Doce”, em vez da anterior “Festa do Doce”, para enfatizar o caráter empreendedor dos produtores de doce. Em 31 de maio do mesmo ano, a lei nº 16.429, fez com que o Governo do Estado de São Paulo classificasse Tatuí como um Município de Interesse Turístico (MIT), por seu grande potencial neste segmento.

Na 6º edição, no ano de 2018, os produtores de doces de Tatuí comercializaram mais de 190 mil doces. Mais de 90 mil pessoas passaram pelo evento e a pesquisa realizada estima que a Feira movimentou, aproximadamente, R$ 600 mil em 4 dias de evento.

INSCRIÇÕES PARA A 7ª FEIRA DO DOCE DE TATUÍ SERÃO ABERTAS NO DIA 15 DE ABRIL

Nesta semana, a Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, publicou em seu site o Edital de Chamamento para a seleção de produtores de doces, interessados em participar da 7º Feira do Doce. O número de produtores de doces na Feira será limitado em 50.

As inscrições para participar da 7º Feira do Doce de Tatuí estarão abertas no período de 15 de abril a 3 de maio. Elas deverão ser realizadas no Departamento de Turismo, situado no Centro Cultural, que fica na Praça Martinho Guedes, nº 12, Centro, das 9h às 17h. Os interessados deverão estar devidamente formalizados, com CNPJ, e comprovadamente instalados no município de Tatuí. O Edital de Chamamento está disponível no site pelo linkhttp://tatui.sp.gov.br/chamamentos. Mais informações pelo telefone (15) 3259-4135.

Feira do Doce – O evento está na sua 7º edição e acontecerá de 6 a 9 de julho de 2019, na Praça da Matriz, das 10h às 22h. Serão comercializados mais de 250 tipos de doces, de 50 produtores de doces local.

A Feira desenvolve o turismo cultural e gastronômico e movimenta a economia local, com o objetivo principal de valorizar os produtores de doce do município e promover a cidade turisticamente como a “Terra dos Doces Caseiros”, que desde 1952 vem fazendo história nesse segmento.

Considerada o maior evento do segmento gastronômico doceiro do interior paulista, a Feira está incluída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 15.844/2015.

Na 6º edição, no ano de 2018, os produtores de doces de Tatuí comercializaram mais de 190 mil doces, mais 90 mil pessoas passaram pelo evento e a pesquisa realizada estima que a Feira movimentou, aproximadamente, R$ 600 mil em 4 dias de evento.