“DIA MUNICIPAL DE COMBATE AO FEMINICÍDIO” É MARCADO POR ENCONTRO DA REDE INTERSETORIAL DE PROTEÇÃO ÀS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA

No evento, foram tratados vários temas de proteção para as mulheres vítimas de violência doméstica.

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, realizou, no Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, um encontro com café da tarde para a Rede Intersetorial de Proteção às Mulheres Vítimas de Violência. O evento aconteceu nesta segunda-feira (23/08), mesmo dia em que se instituiu em Tatuí o “Dia Municipal de Combate ao Feminicídio”, de acordo com a Lei Municipal nº 5.383, de 3 de setembro de 2019. 

Na ocasião, foram tratados vários temas de proteção para as mulheres vítimas de violência doméstica, dentre eles: a criação de uma Comissão Permanente para elaboração de um fluxo de atendimento para estas mulheres; a recomposição do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres; e a apresentação do Programa “Acolhe”, uma parceria do Governo do Estado de São Paulo e do Instituto Avon. Trata-se de um Programa de acolhimento para mulheres vítimas de violência doméstica que se enquadrem nos critérios. As atribuições do “Acolhe” são: melhorar as condições de proteção para mulheres, com hospedagem na rede de hotéis Arcor por até 15 dias, incluindo refeição completa, lavanderia e cursos profissionalizantes. Além disso, estas mulheres terão atendimentos psicológico e jurídico. 

“O Dia Municipal de Combate ao Feminicídio é uma data em que não temos nada a comemorar, mas sim, a lembrar e a combater! Esta reunião foi muito importante para que a Rede Intersetorial pudesse se conectar”, destacou o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Alessandro Bosso.  

Estiveram presentes neste encontro, as equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Núcleo da Justiça Restaurativa, da Patrulha da Paz da Guarda Civil Municipal, da Polícia Militar, da Casa de Acolhimento Institucional, e do Comitê de Combate a Violência. 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Veja também:

Skip to content