ATO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O USO INDEVIDO DE VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA É REALIZADO EM TATUÍ

    A Prefeitura de Tatuí, por meio do Departamento de Mobilidade Urbana, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPD) e com a APAE de Tatuí, promoveu, no último sábado (21/09) – Dia Nacional da Pessoa com Deficiência -, na Praça da Matriz, um ato de conscientização sobre o uso indevido de vagas especiais para pessoas com deficiência.

    Realizada das 9h às 13h, a ação consistiu em “ocupar” vagas de estacionamento com cadeiras de rodas, para sensibilizar a população com relação à dificuldade encontrada por pessoas com deficiência quando motoristas estacionam em vagas especiais.

    Cada uma das cadeiras de rodas continha uma frase quase sempre utilizada como “desculpa” por motoristas que ocupam vagas destinadas a pessoas com deficiência, tais como: “É só um minutinho!”, “Estou esperando minha mãe!”, “É rapidinho…”, “Parei só para atender o celular!”, entre outras frases.

    O ato fez parte das ações do “Setembro Verde”, mês dedicado em dar visibilidade à inclusão social da Pessoa com Deficiência, e da Semana Nacional do Trânsito, que visa conscientizar os condutores de Tatuí acerca das vagas de Estacionamento Preferencial e dos direitos da pessoa com deficiência.

    Na ação, também foram estendidas faixas na Rua XI de Agosto, pedindo o respeito às vagas exclusivas para Pessoas com Deficiência, e uma tenda foi colocada na Praça da Matriz, para que agentes de trânsito e voluntários orientassem as pessoas que tem o direito acerca de como e onde elas podem tirar a carteirinha para estacionamento preferencial.

    Estiveram presentes cerca de 30 voluntários, entre pessoas com deficiência física, visual e intelectual, agentes de trânsito e colaboradores da Apae de Tatuí. A ação abrangeu toda a área central do município, permitindo que todos que passavam pelo local pudessem ver as faixas e cartazes de orientação.

    Todas as ações desenvolvidas contaram com a participação efetiva de pessoas com deficiência física, intelectual e visual.