GESTORES DA REDE MUNICIPAL PARTICIPAM DE FORMAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL NA PRÁTICA

Diretores, coordenadores e supervisores das escolas da Rede Municipal de Ensino da Prefeitura de Tatuí participaram, na tarde desta quinta-feira (15/08), da 1º Formação de Gestores, realizada na sede da Secretaria Municipal de Educação. O encontro teve o objetivo de preparar os gestores educacionais do município para a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), definida pelo Ministério da Educação (MEC), que será implantada a partir de 2020, contemplando desde a Educação Infantil até o Ensino Médio de todas as escolas públicas e particulares do Brasil.

A nova BNCC determina que seja colocada em prática a Educação Integral (EI), que é diferente de escola em período integral, quando os alunos têm aulas durante todo o dia.

A assessora pedagógica da Secretaria de Educação da Prefeitura de Tatuí, Marisa Aparecida Mendes Fiuza Kodaira, comenta que a Educação Integral é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos alunos em todas as suas dimensões – intelectual, física, emocional, social e cultural – e se constituir como projeto coletivo, compartilhado por crianças, jovens, famílias, educadores, gestores e comunidades locais. “E o objetivo desta formação é apoiar a construção de currículos alinhados à Educação Integral nas redes municipais e estaduais de educação em todo o país”, ressalta.

Para atender a essa nova determinação, a equipe do Departamento de Apoio Pedagógico da Secretaria de Educação da Prefeitura de Tatuí, representada pela supervisora do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino, Márcia Menezes, e pelas professoras Talita Albiero Facela, Jocilene Aires Viotto e ângela Costa, vêm participando de um Programa de Formação de Gestores, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em parceria com o British Council e o Instituto Península, na cidade de São Paulo, e agora estão responsáveis por transmitir o conteúdo do Programa para todos os gestores educacionais de Tatuí.

Outro destaque importante referente ao Programa da Undime é que a cidade de Tatuí se tornou a “multiplicadora” do projeto em sua microrregião, que envolve os municípios de Cesário Lange, Itapetininga, Jumirim, Laranjal Paulista, Porangaba, Quadra, Tietê e Torre de Pedra, servindo de modelo a estas cidades.

A formação dos gestores educacionais tatuianos, que é acompanhada pela Undime, acontece por meio de reuniões presenciais, utilizando materiais de apoio e também um aplicativo intitulado Padlet, no qual todos os gestores e professores têm acesso por meio de um QR Code, e lá podem fazer sugestões, críticas, publicar fotos e ter acesso a materiais utilizados em cada reunião. Dessa forma, a tecnologia é utilizada para aproximar os gestores e professores, promovendo uma interação ainda maior, com o objetivo de elaborar todo o processo de implantação da nova BNCC em conjunto.

O secretário municipal de Educação, professor Miguel Lopes Cardoso Júnior, esteve presente no encontro com os gestores, e destacou que, em breve, também será realizada a formação de dirigentes municipais das cidades que integram a microrregião de Tatuí.

Outro assunto abordado pelo secretário foi a importância do processo de formação dos gestores na vida dos alunos. “Para nós, este é um momento novo, em que estamos entrando na era da tecnologia, qualificando nossos gestores e indo de encontro às propostas feitas pelo MEC, para trabalhar com os alunos de uma forma mais específica e cuidadosa”, afirmou.

Sobre a Educação Integral – A BNCC define as aprendizagens essenciais que os alunos têm direito de adquirir e estabelece a revisão dos currículos escolares. As aprendizagens essenciais contidas no documento estão expressas em 10 competências gerais, que são: conhecimento; pensamento crítico, científico e criativo; repertório cultural; comunicação; cultura digital; trabalho e projeto de vida; argumentação; autoconhecimento e autocuidado; empatia e cooperação; e responsabilidade e cidadania.

A Educação Integral compreende todas essas 10 competências gerais, e o estudo de sua implantação ajuda na elaboração do currículo de cada escola, levando em conta a individualidade de cada aluno e do meio em que ele está inserido, por meio da avaliação de fatores como localidade da instituição de ensino e o perfil da comunidade. Desse modo, gestores e professores de cada localidade tornam-se responsáveis pela construção do currículo de sua instituição, a fim de trabalhar a integralidade de seus alunos de acordo com a realidade do meio em que vive.