“NOITE DA SERESTA COM TERNURA” HOMENAGEARÁ O JORNALISTA E ESCRITOR TATUIANO IVAN CAMARGO

A Prefeitura de Tatuí, por meio de seu equipamento de Cultura, o Museu Histórico “Paulo Setúbal”, realizará, nesta sexta-feira (10/05), às 19h, mais uma edição da “Noite da Seresta com Ternura”, especial Dia Municipal da Literatura Tatuiana. Na ocasião, será prestada uma homenagem ao escritor e jornalista tatuiano Ivan Camargo Gonçalves.

O evento faz parte do Projeto “Ilustres Tatuianos”, uma ação colaborativa entre o Museu e o Grupo Seresteiros com Ternura, que foca na tradição seresteira – considerada como grande manifestação da cultura brasileira – visando resgatar a história de Tatuí e dos tatuianos.

A exposição sobre a vida e as obras de Ivan Camargo permanecerá aberta até o dia 13 de junho, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, no Museu “Paulo Setúbal”, situado na Praça Manoel Guedes, nº 98, Centro. Mais informações com o Setor de Agendamento, pelo telefone (15) 3251-4969 ou pelo e-mail museupaulosetubal@tatui.sp.gov.br

O homenageado – Nascido em Tatuí, no dia 15 de setembro de 1969, Ivan Camargo Gonçalves é filho de Ana Maria de Camargo Del Fiol e Ivan Gonçalves. Casado com Lívia Amara Rodrigues de Oliveira, tem dois filhos, Thales Camargo Gonçalves e Dante Camargo Gonçalves.

Ivan realizou o estudo primário na Escola “Eugênio Santos” e, posteriormente, estudou na Escola Estadual “Barão de Suruí”.

Formado em Jornalismo pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), Ivan reside e trabalha na cidade de Tatuí. Entre 1992 e 1994, editou o jornal “Stopim”, um tabloide de humor inspirado no histórico “O Pasquim” (1969-1991), do Rio de Janeiro. Em 1995, assumiu a editoria do jornal bissemanal “O Progresso de Tatuí” (fundado no interior de São Paulo, em julho de 1922), no qual atua desde então.

Pela Faculdade Cásper Líbero (SP), o jornalista cursou a pós-graduação, especializando-se, entre outras disciplinas, em História da Arte, com a professora e atriz Marlene Fortuna, e Adaptação de Obras Literárias para Cinema e TV, com o professor e roteirista Antônio Adami. Ele também estudou Roteiro para Cinema, no Centro de Artes do Senac-SP.

Ivan participou de workshops de Direção de Teatro, no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, em Tatuí, com o professor e diretor Antônio Mendes, e Música de Cena, com o compositor e instrumentista Lívio Tragtenberg.

Já no Centro de Artes e Educação “Célia Helena”, em São Paulo, sob a orientação do professor e dramaturgo Samir Yazbek, integrou o laboratório de criação de texto teatral.

O escritor na arte literária – Ivan Camargo Gonçalves lançou diversos curtas-metragens, um longa e seis peças de teatro – entre estas, quatro inéditas. Encenadas, teve duas adaptações: “Priscila, a Rainha da Caatinga” – baseada no filme “Priscilla, A Rainha do Deserto” – e “Vovó Delícia” – a partir do livro homônimo de Ziraldo.

Já publicados, Ivan assina dois romances, um livro de contos e três peças de teatro. Em 2008, lançou seu primeiro livro, “Onde Moram os Tatus”, texto que recebeu duas premiações nacionais e uma estadual, entre estas, a seleção pelo Proac (Programa de Ação Cultural) do Estado de São Paulo, que garantiu sua edição.

Nesse mesmo ano, somou duas distinções no “II Prêmio de Literatura”, promovido pela UBE (União Brasileira de Escritores), fundada em 1958, entre outros, pelos escritores Sérgio Milliet e Mário de Andrade.

Além da menção honrosa ao livro “Onde Moram os Tatus”, ele também foi o vencedor desse concurso nacional com a peça de teatro “O Cativeiro”. Em 2013, teve sua obra montada pela Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí. No ano de 2009, também por seleção do Proac, Ivan lançou seu segundo romance, intitulado “Assombrações Caipiras”.

Pela UBE do Rio de Janeiro, em 2011, o jornalista conquistou a primeira colocação no “Prêmio Dias Gomes”, categoria teatro, do Concurso Internacional de Literatura, com a peça “Até que a Morte nos Enlace”. Em 2013, pelo mesmo evento, alcançou a terceira colocação no “Prêmio Martins Pena”, com a peça “Santa Casa da Luz Vermelha”.

Já em 2016, Ivan teve o seu livro “Nem te Contos”, classificado na terceira suplência do Proac, ficando em 9º lugar entre 199 obras inscritas para os seis prêmios do edital de criação literária destinados ao interior de São Paulo.

Ainda em 2016, integrou a sexta edição do e-book “Microcontos de Humor”, publicado a partir de concurso promovido pelo 43º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, e também teve o conto “Espingarda de Museu”, selecionado entre os 25 que compuseram o livro da terceira edição do Concurso de Contos de Santo ângelo (RS), que teve 361 inscritos.

Posteriormente, em 2017, lançou o livro “Nem te Contos”, pela editora paulistana Kazuá, que modificou o nome para “Golpe Baixo”, título de um dos textos da coletânea.

Em todos os gêneros narrativos, o autor sustenta uma característica em comum: a linguagem do humor.

Imprimir esta postagem Imprimir esta postagem
Traduzir :