UPA COMEÇA ATENDER URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS DIA 14 DE AGOSTO

A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) começará a atender urgências e emergências a partir do dia 14 de agosto, sexta-feira, 19h. É o que anunciou a prefeita Maria José Vieira de Camargo. O Instituto Innovare, que venceu a licitação pública realizada pela Prefeitura de Tatuí, será a OS (Organização Social), que administrará a unidade hospitalar, que até esta semana estava como apoio para a Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, na estratégia de hospital de campanha, no tratamento de pacientes com a COVID-19.

“Nossa expectativa é muito positiva. A UPA no atendimento de urgência e emergência representará um salto de qualidade. A unidade tem mais de 2 mil m2 e uma estrutura excelente. Toda a UPA foi planejada com detalhes para este momento. Será uma referência positiva para Tatuí e região”, destacou a prefeita Maria José.

A UPA terá pediatra 24h in loco e salas de atendimentos separadas de adultos e crianças.  Terá médicos clínicos e emergencistas.

Em média, o Pronto Socorro de Tatuí, antes da pandemia, atendia de 400 a 500 pacientes por dia. A grande maioria deste atendimento deverá ser absorvido pela UPA. O PS não será desativado, contará com sala de estabilização e será regulado pelo SAMU, como “porta de entrada” da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí.

“Entregar este equipamento de saúde é uma grande conquista. A finalização da UPA foi dos principais desafios da minha gestão. Já em 2017, recebi o comunicado do Ministério da Saúde dizendo que tinha cancelado o convênio para a construção da unidade, e, a partir daí, foi uma grande luta para que pudéssemos resgatar o convênio e realizar a obra”, ressaltou a prefeita.

 Construção da UPA – A construção do prédio havia sido anunciada em agosto de 2011, ainda na gestão do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, através de convênio com o Ministério da Saúde. A obra teve início em agosto de 2012, na final da gestão do ex-prefeito Gonzaga e pouco foi realizado na gestão do ex-prefeito José Manoel Correa Coelho, entre 2013 e 2016. Manu tentou reduzir o tamanho original projetado da unidade hospitalar. No início da gestão da prefeita Maria José o Ministério da Saúde quis romper o convênio, e após quase um ano de negociação, o foi autorizada a retomada das obras, que precisou ser licitada novamente. Para concluir o prédio, foram investidos R$ 2 milhões.

Médico é o patrono – A UPA foi denominada através de um projeto de lei de autoria do vereador Wladmir Faustino Saporito. A lei é a de número 4.622, de 28 de fevereiro de 2012, sancionada pelo então prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo. O patrono da unidade é o Dr. Augusto Moisés de Menezes Lanza. Na justificativa ao projeto, o vereador destacou o currículo do homenageado, que nasceu em Tatuí em 1928 e foi casado com a senhora Maria da Conceição Bitencourt Lanza com quem teve dois filhos: Ronaldo Bitrencourt de Menezes Lanza e Claudio Bittencourt de Menezes Lanza. Era Pediatra. Estudou na Faculdade Fluminense de Medicina e fez residência médica no Hospital dos Servidores IPASE, no Rio de Janeiro. Prestou serviço na área de Saúde em Tatuí até a data de seu falecimento, em 17 de maio de 1994.